Campeão da NBA enfrenta depressão e confessa que pensou em suicidar-se

Campeão da NBA enfrenta depressão e confessa que pensou em suicidar-se
Redação

Tópicos

Kevin Love está a lidar com uma depressão há vários anos e admitiu numa entrevista que chegou mesmo a pensar suicidar-se. O jogador do Cleveland Cavaliers abriu o coração e passou a mensagem de que é importante falar abertamente sobre os problemas

Para quem segue a NBA, o nome de Kevin Love não é estranho. Campeão pelos Cleveland Cavaliers em 2016 e duas vezes eleito para a melhor equipa da temporada, o norte-americano tem tido sucesso no basquetebol, mas, como muitos outros casos no desporto já o provaram, o sucesso profissional não é sinónimo de bem estar mental. O jogador de 32 anos lida com uma depressão há vários anos e, em 2012, quando ainda atuava nos Minessota Timberwolves, pensou em suicidar-se.

Depois de em 2018 admitir o problema que estava a passar, numa carta publicada no The Players Tribune, o ala-pivô concedeu agora uma entrevista ao programa "In Depth With Graham Bensigner" onde voltou a abordar o problema e revelou que, por vezes, ainda pensa no suicídio.

"O futuro começou a deixar de fazer sentido. E quando se perde a esperança, tudo em que se pode pensar é: 'Como posso fazer desaparecer esta dor?' Acho que não tenho de dizer muito mais do que isso. Quando se chega a esse ponto, e dia após dia é o mesmo, os pensamentos suicidas aparecem. E começa-se a planear qual seria a rota que se tomaria. Esses foram momentos realmente assustadores na minha vida", contou.

"Eu sei que é assustador pensar em tirar a própria vida, mas é algo que me passou pela cabeça com muita frequência. Tinha várias maneiras pensadas. Felizmente, não tentei matar-me. Aprendi que nada nos assombra como as coisas que não dizemos. Por isso, não falar é mais prejudicial. O mais importante e útil para mim foi expor os meus medos", realçou.