Benfica vence Golden Eagle Ylli na qualificação para a Liga dos Campeões

Benfica vence Golden Eagle Ylli na qualificação para a Liga dos Campeões
Redação com Lusa

Tópicos

O Benfica apurou-se esta quarta-feira para as meias-finais do Grupo C de qualificação da Liga dos Campeões em basquetebol, ao vencer os kosovares do Golden Eagle Ylli, por 92-67, no Pavilhão Fidelidade, em Lisboa.

Com este resultado, os encarnados vão agora medir forças com os cipriotas do Keravnos, em jogo agendado para sexta-feira, às 21:00, sendo que, vencendo, ainda têm de superar Brose Bamberg (Alemanha) ou Budivelnyk (Ucrânia), no domingo, para chegarem à fase de grupos da Champions.

Muhammed Bashir Ahmed, do Golden Eagle, com 27 pontos, quatro ressaltos e três assistências, acabou por ser o Jogador Mais Valioso (MVP) do encontro, enquanto, do lado do Benfica, o melhor foi José Barbosa, autor de 15 pontos.

A jogar em casa, o Benfica entrou em falso no jogo e, após sucessivas falhas na finalização e uma desvantagem de nove pontos (4-13), em escassos três minutos, o treinador Norberto Alves foi "obrigado" a solicitar um desconto de tempo.

Os "encarnados" ainda conseguiram igualar (13-13), com um lançamento de Terrel Carter (15 pontos e cinco ressaltos), contudo o Golden Eagle reagiu e acabou o primeiro parcial na frente, por cinco pontos (14-19).

Percebendo as movimentações adversárias, os campeões nacionais entraram dominadores no segundo quarto e, aos 13 minutos, James Elissor, colocou o Benfica a vencer (23-21).

Até ao intervalo (42-42), prevaleceu o equilíbrio, apesar de o Benfica acusar alguma ansiedade, cometendo alguns erros nas marcações e no jogo exterior, valendo os três triplos consecutivos do capitão Tomás Barroso.

Na segunda parte, o jogo ganhou velocidade e aí as "águias" de Lisboa voaram melhor que as da cidade de Suva Recka, que sentiram imensas dificuldades para travar o contra-ataque da equipa lusa, que "aplicou" um parcial de 29-16 e chegou ao último quarto a vencer por 71-58.

Utilizando apenas sete jogadores (o oitavo entrou a cinco minutos do final), o Golden Eagle começou a mostrar falta de disponibilidade física e mental, que apenas foi mascarada pela qualidade evidenciada pelo norte-americano Muhammed Bashir Ahmed, elemento mais irreverente e inconformado da equipa.

O Benfica mostrou-se, porém, cada vez mais confortável no jogo e foi avolumando o marcador, tendo terminado num uma vantagem de 25 pontos.

Jogo no Pavilhão Fidelidade, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Golden Eagle Ylli - Benfica, 67-92.

Ao intervalo: 42-42.

Sob a arbitragem do polaco Michal Proc, do checo Ivor Matejek e do estónio Mihkel Männiste, as equipas alinharam e marcaram:

- Golden Eagle Ylli (67): Valon Bunjaku (15), Chris Harris (9), Ardit Pepaj (2), Muhammed Bashir Ahmed (27) e Henrik Sirko (10). Jogaram ainda Drilon Shala, Ismet Sejfic (4) e Albion Imeri.

Treinador: Aziz Bekir.

- Benfica (92): Aaron Broussard (5), José Barbosa (15), Makram Romdhane, Maik Zirbes (4) e Ivan Almeida (8). Jogaram ainda Diogo Gameiro (3), João "Betinho" Gomes (12), Tomás Barroso (12), Toney Douglas (9), Sérgio Silva, Terrel Carter (15) e James Elissor (9).

Treinador: Norberto Alves.

Marcha do marcador: 19-14 (10 minutos), 42-42 (intervalo), 58-71 (30 minutos) e 67-92 (resultado final).

Assistência: Cerca de 800 espectadores.