"Saio do Sporting e do basquetebol. Não quero estar metido nisto"

Luís Magalhães deixa o basquetebol

 foto Ivan del Val/Global Imagens

Treinador Luís Magalhães afirma que coloca um ponto final na carreira e deixa fortes críticas à federação.

O treinador do Sporting, Luís Magalhães, afirmou esta quinta-feira que irá abandonar o clube e o basquetebol, tecendo fortes críticas à federação, que "continua a dar golpes" na modalidade, onde se deixou de rever.

Luís Magalhães, que falava à imprensa após a derrota (95-80), no terceiro jogo da meia-final da Liga de portuguesa de basquetebol, que afastou os leões da final, aproveitou o momento para agradecer a todos quanto trabalharam com ele nas três épocas que esteve ao leme dos "leões".

"Hoje, também saio do Sporting e do basquetebol. Estou cansado. Há mais coisas a fazer na vida. Não me revejo neste tipo de coisas. Não quero estar metido nisto, prefiro afastar-me. Agradeço aos jogadores, ao staff do Sporting. Era por ter vindo por uma época e fiquei três", começou por dizer.

Questionado se a decisão estava mesmo tomada ou se estava a "falar a quente", o treinador foi claro, realçando que quem o conhece sabe que não diria isto se a não tivesse tomado.

Segundo Luís Magalhães, na base desta decisão está a Federação Portuguesa de Basquetebol que tem, segundo o próprio, deitado abaixo a modalidade.

"Sou treinador há muitos anos, quando a Liga tinha um basquetebol elevadíssimo. Esta própria federação, estes membros que lá andam há vários anos deitaram-na abaixo. Agora continuam a dar golpes no basquetebol e não quero estar metido nesta situação. Prefiro sair, prefiro afastar-me", concluiu.

Nos três anos no Sporting, desde 2019/20, Magalhães conduziu os leões à conquista de um campeonato, três edições da Taça de Portugal, uma da Taça Hugo dos Santos e uma da Supertaça.