FC Porto falta a jogo com a Ovarense. O que diz o regulamento

.

 foto Miguel Pereira/Global Imagens

O FC Porto venceu CAB Madeira e Sporting nas duas primeiras jornadas e agora irá registar uma falta de comparência:

O FC Porto não compareceu esta tarde em Ovar, onde a partir das 17 horas deveria começar o jogo com a Ovarense, da terceira jornada da liga de basquetebol. Em causa, o facto de ter sido nomeado para esta partida o árbitro Paulo Marques (AB Porto), um dos juízes do do célebre Sporting-FC Porto (86-85), da época passada.

Recorde-se que a 21 de junho os portistas anunciaram que em 2021/22 não iriam comparecer em qualquer jogo para o qual fossem nomeados os árbitros envolvidos nessa partida, cuja arbitragem foi muito contestada pela equipa azul branca. Na altura, os visados foram os árbitros Fernando Rocha, Paulo Marques (ambos da AB Porto) e Carlos Santos (AB Lisboa)., Para o jogo deste sábado, em Ovar, foi nomeado Paulo Marques (AB Porto) para árbitro principal.

O FC Porto venceu CAB Madeira e Sporting nas duas primeiras jornadas e agora irá registar uma falta de comparência: derrota por 0-20 e sem somar qualquer ponto. Recorde-se que no basquetebol a derrota vale um ponto.

Perante a falta de comparência, o que diz o regulamento? Na prática, refere que clube será excluído da competição após duas faltas de comparência consecutivas ou três intercaladas. "A aplicação da sanção de derrota em dois jogos consecutivos ou três interpolados determina a exclusão da competição da equipa do clube", pode ler-se no Artigo 56.º, ponto 5.