Maratona de Londres corre-se só com as elites e sem público

Maratona de Londres corre-se só com as elites e sem público
Redação com Lusa

Tópicos

A decisão da organização pretende salvar o que ainda for possível de uma prova que se deveria ter-se disputado em abril

A maratona de Londres vai mesmo realizar-se, a 4 de outubro, mas com um figurino bem diferente, reservada aos atletas de elite, sem a imagem de marca de corrida popular, com milhares de atletas e espectadores nas ruas.

A decisão da organização pretende salvar o que ainda for possível de uma prova que se deveria ter-se disputado em abril, mas foi adiada por causa da pandemia de covid-19.

Outra medida de exceção é a alteração do percurso: em vez de partida em Greenwich e chegada no Mall, em frente ao palácio real, haverá um circuito ao redor de St. James Park, para o qual a organização anuncia uma "bolha de segurança", com exclusão de público a assistir.

O queniano Eliud Kipchoge, campeão olímpico, e o etíope Kenenisa Bekele estão entre os inscritos para o setor masculino, enquanto a lista feminina é encabeçada pela queniana Brigid Kosgei, recordista mundial.