Membro do Conselho da IAAF banido do atletismo "para a vida"

 foto Eric Gaillard/Reuters

David Okeyo, do Quénia, foi banido do atletismo "para a vida", pelo desvio de centenas de milhares de dólares em patrocínios.

O membro do Conselho da IAAF David Okeyo, do Quénia, foi banido do atletismo "para a vida", pelo desvio de centenas de milhares de dólares em patrocínios para uso pessoal e de outros, informou o organismo.

David Okeyo, que também era secretário-geral e vice-presidente da federação queniana, foi considerado culpado de se apropriar de verbas de patrocínios de uma marca desportiva desde 2014, num processo que levou à sua suspensão em 2015.

A decisão foi anunciada pelo Conselho de Ética da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF). Okeyo foi também formalmente expulso de membro do Conselho da IAAF.

Além de Okeyo, também o ex-presidente da Federação de Atletismo do Quénia e ex-membro do Conselho da IAAF Isaiah Kiplagat [falecido em 2016] e o ex-tesoureiro Joseph Kinyua foram acusados do desvio de verbas.

Okeyo foi ainda punido com uma multa pecuniária no valor de 50 mil dólares (cerca de 42,7 mil euros) e a pagar 100 mil euros (85,5 mil euros) relativos aos custos do processo.

O dirigente está ainda acusado de extorquir dinheiro a atletas, mas a IAAF não publicou as suas conclusões sobre esse processo.