Discoteca desmente discriminação denunciada por Patrícia Mamona

Discoteca desmente discriminação denunciada por Patrícia Mamona

Patrícia Mamona havia denunciado caso de racismo por parte da discoteca lisboeta.

Patrícia Mamona deixou uma mensagem nas redes sociais para expor um caso de racismo do qual diz ter sido vítima. A atleta portuguesa garantiu ter sido impedida de entrar no estabelecimento devido à cor da pele.

No entanto, a discoteca Lux Frágil negou qualquer tipo de discriminação a Patrícia Mamona e aos seus amigos: "Não gostámos, não queríamos e não achamos justo que o Lux Frágil tenha sido acusado de discriminação. Defendemos princípios opostos e entre esses princípios está certamente a liberdade", pode ler-se numa mensagem deixada na Página oficial da discoteca.

"Quando vês pessoal a entrar de chinelos e sem convite mas (ya vou ser simpática) te tratam de maneira diferente porque tu e os teus black friends (amigos negros), bem vestidos e tal, não se enquadram no perfil da LUX. Triste, mas acontece. Enfim...", surgiu escrito no Instagram de Patrícia Mamona, atleta do triplo salto.