Cinco portugueses já com mínimos olímpicos no atletismo para Tóquio'2020

Cinco portugueses já com mínimos olímpicos no atletismo para Tóquio'2020

A delegação para os Jogos Olímpicos que se vão disputar no Japão será certamente bem mais ampla, já que o prazo para obtenção de mínimos só termina a 29 de junho do próximo ano.

Salomé Rocha, Pedro Pichardo, João Vieira, Patrícia Mamona e Evelise Veiga são os cinco atletas portugueses com mínimos para os Jogos Olímpicos Tóquio'2020, superando as marcas de participação fixadas pela Federação Portuguesa de Atletismo, tornadas públicas esta terça-feira.

A delegação para os Jogos Olímpicos que se vão disputar no Japão será certamente bem mais ampla, já que o prazo para obtenção de mínimos só termina a 29 de junho do próximo ano, para a generalidade das provas (maratona e 50 km marcha fecham ainda em maio), e que há ainda a opção de entrada por ranking.

Com efeito, são estabelecidas cotas de participação, entre os 16 (estafetas) e os 80 (maratonas), a preencher através do World Ranking da IAAF de 29 de junho. Não se trata de uma listagem baseada só em marcas, já que pontuam também as classificações em competições e meetings a disputar até ao próximo verão.

Salomé Rocha resolveu a sua situação olímpica logo em 28 de abril, quando fixou um excelente recorde pessoal de 2:24.47 horas na Maratona de Londres. Ainda sem marca, mas com boas perspetivas, estão Dulce Félix e Catarina Ribeiro, nomeadamente, pelas marcas feitas em 2018.

No triplo, Pedro Pablo Pichardo, Mamona e Evelise fizeram marca no período fixado, seja desde maio último.

Pichardo conseguiu 17,53 metros no meeting de Londres, em julho. Evelise Veiga tem 14,32 no meeting da Maia, em maio, e Patrícia Mamona 14,37 em Pádua, em julho.

Nelson Évora está a um centímetro apenas da marca de referência (14,13 metros) e Susana Costa saltou bem mais do que o mínimo, mas antes de maio. Tudo aponta, nos seus casos, para uma repescagem fácil.

Com a situação dos 50 km marcha femininos ainda por resolver, o que interessa a Inês Henriques, não há nenhuma mulher já apurada. Ana Cabecinha deve ser repescada 'certa', igualmente.

João Vieira tem marca para os 50 km marcha, graças às 3:46.38 horas de Alytus (Finlândia), em maio.

Em posição de repescagem, estariam ainda, neste momento, Lorene Bazolo, nos 100 metros, Irina Rodrigues e Liliana Cá, no disco, Cátia Ferreira, nos 400 metros, e Francisco Belo, no lançamento do peso.

Entretanto, já é conhecido que o estágio final de Portugal será já no Japão, em Oita, a partir de 21 de julho. Daí, partirão para a competição em Tóquio, de 24 de julho a 9 de agosto.