Saltador albanês foi a Tóquio com marca inventada

Izmir Smajlaj

 foto Reprodução/Instagram

Um saltador albanês e o presidente da federação do país foram suspensos por falsificação da marca que deu o mínimo olímpico.

Izmir Smajlaj, campeão da Albânia no salto em comprimento, Gjegj Ruli, presidente da federação de atletismo, e Nikolin Dionisi, secretário geral do mesmo organismo, estão provisoriamente suspensos, enquanto a Unidade para a Integridade do Atletismo (AIU) da World Athletics investiga a suspeita de terem falsificado a marca - 8,16 metros - que deu o recorde albanês e o apuramento para os Jogos de Tóquio ao saltador.

A marca não era mínimo olímpico (fixado em 8,22m), mas bastou para incluir Smajlaj na lista dos apurados pela regra da "universalidade", destinada a países sem representação. A Albânia só teve nove atletas em Tóquio"2020 e apenas dois no atletismo.

O saltador, campeão europeu indoor em 2017, foi 17.º nos Jogos, com 7,86m.