A ambição de Liliana Cá: "Agora, é chegar às medalhas"

A ambição de Liliana Cá: "Agora, é chegar às medalhas"
Redação com Lusa

Tópicos

Vai marcar presença na final do lançamento do disco dos Europeus multidesportos.

A portuguesa Liliana Cá assume que quer lutar por uma medalha nos Europeus multidesportos que decorrem em Munique, nos quais vai disputar a final do lançamento do disco, juntamente com Irina Rodrigues.

Nas semifinais, a atleta lusa começou por lançar a 58,60 metros, depois a 62,78 e, por fim, atingiu os 65,21, a sua melhor marca do ano e que lhe permitiu apurar-se para a final, na terça-feira.

"Não deixei para o fim. Estava ainda a tentar acordar. Acordei às sete da manhã, não consegui dormir à tarde e custou um pouco a acordar. Depois de acordar, lá saiu", disse aos jornalistas, entre risos.

Liliana Cá, quinta classificada em Tóquio'2020 e sexta nos mundiais de Eugene, há um mês, admitiu que "estava à espera de uma boa marca, não de 65,21", até pelo cansaço acumulado desde o regresso dos Estados Unidos.

"Na última semana, treinámos bastante e estávamos a treinar mesmo no fundo do poço, porque, quando viemos do Estados Unidos, custou-me bastante a recuperar e eu continuei a treinar mesmo com aquele cansaço. Estava exausta, portanto não estava à espera de fazer 65 [metros], mas estava à espera de uma boa marca", referiu.

Com a final para disputar, Liliana Cá deixou uma garantia: "Agora, é chegar às medalhas. No primeiro Europeu em que participei, estava a lutar por ir à final. Agora, estou a lutar por uma medalha".

A final do lançamento do disco, para o qual também de qualificou Irina Rodrigues, está agendada para terça-feira, às 19h55 (hora de Portugal continental).

A segunda edição dos campeonatos Europeus multidesportos está a decorrer em Munique até 21 de agosto e reúne nove modalidades, estando Portugal representado em sete, nomeadamente atletismo, canoagem, ciclismo, ginástica artística, remo, ténis de mesa e triatlo.

A seleção portuguesa conquistou até ao momento duas medalhas: uma de ouro, através do ciclista Iúri Leitão, que se sagrou campeão europeu de scratch, no ciclismo de pista, e uma de prata, por Auriol Dongmo, no lançamento do peso.