Tiago Rocha: "Desde o mais novo ao mais velho somos tratados da mesma forma"

Tiago Rocha: "Desde o mais novo ao mais velho somos tratados da mesma forma"
Redação

Tópicos

O pivô Tiago Rocha, de 36 anos, que é de entre os jogadores portugueses o que soma mais participações em fases finais de Europeus

Tiago Rocha garante que a seleção de Portugal está pronta para o jogo de sexta-feira com a Islândia, na estreia do Euro'2022 de andebol, na Hungria, e que as expectativas são altas.

O pivô Tiago Rocha, de 36 anos, que é de entre os jogadores portugueses o que soma mais participações em fases finais de Europeus (2006, 2020 e 2022), considerou que "a equipa está pronta, apesar de alguns contratempos na preparação, fruto do que todo o mundo está a viver".

O pivô dos franceses do Grand Nancy adiantou que todos os jogadores se adaptaram da melhor forma possível às contrariedades que surgiram na preparação e "estão prontos e motivados para entrar com o pé direito frente à Islândia".

Tiago Rocha reconheceu que não há muita informação recente sobre a seleção da Islândia, até porque esteve concentrada em "bolha", para evitar contágios, e não fez jogos de preparação, mas que "possui jogadores nas melhores equipas europeias".

"Temos as informações do último Mundial e Europeu e tanto os jogadores como o treinador são os mesmos", apontou Tiago Rocha, recordando que Portugal tem defrontado com regularidade a seleção da Islândia.

A Islândia fez mesmo parte do grupo de Portugal na qualificação para o Euro2022, que a seleção lusa venceu, tendo somado uma vitória em casa, por 26-24, e uma derrota fora, por 32-23, no confronto direto entre ambas as seleções.

Tiago Rocha salientou que o seu papel na seleção é o de "contribuir e ajudar o grupo da melhor forma possível para alcançar o sucesso" e destacou, entre os eleitos do treinador Paulo Pereira, a presença de jovens e promissores talentos.

"Temos jovens com muita qualidade e eles têm mostrado esse valor. Por isso é que estão a jogar na seleção. Desde o mais novo ao mais velho somos todos iguais e tratados da mesma forma", disse Tiago Rocha.