Magnus Andersson: "Tivemos mesmo muito azar com os árbitros"

Magnus Andersson: "Tivemos mesmo muito azar com os árbitros"
Rui Guimarães

Tópicos

Treinador do FC Porto comentou derrota na Dinamarca frente ao Aalborg, por 27-24, na segunda mão dos oitavos de final, e consequente eliminação da Liga dos Campeões.

Análise: "Parabéns ao Aalborg por esta vitória. Foi um jogo muito dividido. Estamos desapontados, os nossos jogadores têm feito jogos espantosos e quando se fica tão perto é mesmo duro de encarar. É o desporto. Hoje não foi suficiente, ambas as equipas cometeram erros na primeira parte, eles fizeram uma grande pressão e não soubemos encontrar soluções no nosso ataque. Perdemos algumas boas chances e ainda tivemos a sorte de ter o Mitrevski espantoso na primeira parte."

Arbitragem e pressão no pavilhão: "Na segunda controlámos, mas creio que tivemos mesmo muito azar com os árbitros, não digo que perdemos por eles, mas havia alguns espectadores que faziam grande pressão sobre eles e sobre a nossa equipa. O jogo passivo era assinalado muito rapidamente para nós e o guarda-redes fez uma grande exibição também. Eu sinto pelos rapazes e fico triste por toda a gente. Conseguimos jogar muito melhor. Falhámos excelentes situações e a este nível, quando se falha, é fatal."

Balanço da participação na Champions: "É uma participação positiva. É uma loucura. Cheguei há três anos e agora estamos tristes por perder o acesso aos quartos de final da Liga dos Campeões... Era algo difícil de sonhar antes, mas estou triste pelos meus jogadores. Eles têm meses de grande dureza nas pernas, jogam um andebol espantoso, mas hoje não foi suficiente, por isso o desporto é tão brutal quando se perde e se ganha."

Cabeça erguida: "Saímos deste pavilhão de cabeça erguida, foram pequenos detalhes e agora foco nas competições em Portugal. Não é tão entusiasmante, mas é o nosso trabalho e agora é esse o foco."