Magnus Andersson após o FC Porto-PSG: "Quando rematavam pareciam foguetes"

Magnus Andersson após o FC Porto-PSG: "Quando rematavam pareciam foguetes"
Redação

Tópicos

O FC Porto voltou a perder com o PSG, na Liga dos Campeões, desta feita no Dragão Arena e por 39-20. O treinador portistas, Magnus Andersson, destacou o poderio francês

Sobre o jogo: "Sofrer 23 golos na primeira parte é muito, mas temos de entender que o PSG está num momento incrível. Tentámos dar a volta. É muito desapontante sofrer 23 golos. Fizeram o que já sabíamos e fizeram-no tão bem que perdemos confiança. Quando eles rematavam pareciam foguetes. No ataque tivemos boas oportunidades, mas não marcámos. Não consigo entender. É frustrante."

Jogo perfeito: "O PSG fez uma primeira parte perfeita contra nós, mas nós também tivemos chances para fazer 23 golos. É difícil, na segunda parte sabíamos que precisávamos de criar mais oportunidades, jogar mais agressivos, mais homem a homem e cometemos três erros num minuto. Mas jogámos contra um adversário que é mesmo muito bom"

O jogo em Paris: "Na última semana perdemos muita confiança, mas temos de ser realistas. Temos de trabalhar arduamente e não podemos cometer erros fáceis."