Kiko Costa trocou o FC Porto pelo Sporting: "Foi uma aventura vir para Lisboa"

Kiko Costa trocou o FC Porto pelo Sporting: "Foi uma aventura vir para Lisboa"

Kiko Costa, 17 anos, fez uma época extraordinária (263 golos) e, após ter ganho a Taça, reiterou desejo que já expressara a O JOGO. O mais novo dos irmãos do Sporting, ambos com capacidades fantásticas para o andebol, assume a "aventura de mudar para um rival" e alega que em campo se limita a "ajudar a equipa".

Num trabalho em que O JOGO juntou pai (Ricardo Costa, antigo internacional), mãe (Cândida Mota, antiga internacional) e os dois filhos, Martim e Francisco "Kiko" Costa, o mais novo, então com 15 anos, expressou o desejo de ser o melhor jogador do Mundo. Estávamos a 25 de dezembro de 2020, os dois atletas jogavam no FC Porto e a frase de Kiko terá passado meia despercebida ou, até, pouco valorizada.

Um ano e meio depois, agora no Sporting, com 17 anos feitos a 16 de fevereiro, o lateral-direito é um verdadeiro fenómeno - anteontem fez 13 golos ao FC Porto na final da Taça de Portugal, e já havia marcado 19, no Pavilhão João Rocha, para o campeonato.

"Luto para ser o melhor do Mundo. Continuo a trabalhar todos os dias para isso e os meus colegas ajudam-me e ensinam-me bastante. Quando vou para dentro do campo é para dar tudo e ajudar a equipa a vencer", repetiu Kiko em Matosinhos, sublinhando um desejo que vinha dos tempos em que as professoras lhe perguntavam o que queria ser quando fosse grande...

"Foi uma aventura vir com o meu irmão e o treinador para Lisboa, porque mudamos de um rival para o outro. Para além disso, sabíamos que teríamos uma tarefa difícil, que era a de mostrar que o andebol do Sporting estava vivo. Por isso, este título foi a cereja no topo do bolo", prosseguiu, referindo-se à conquista da Taça de Portugal, numa final frente ao anterior clube.

O Sporting ganhou em Matosinhos, mas só ao cabo de dois prolongamentos (36-35). "O facto de a equipa ter vindo sempre um bocadinho atrás no resultado deu alguma força para o último prolongamento. Creio que podia cair para qualquer dos lados, mas nunca atirámos a toalha ao chão e, quando tivemos oportunidade, vencemos. O FC Porto também merece os parabéns, porque foi uma excelente equipa ao longo dos 80 minutos", resumiu Kiko Costa.