Premium Diogo Valério: "É verdade que não temos guarda-redes em abundância"

Diogo Valério: "É verdade que não temos guarda-redes em abundância"
Rui Guimarães

Tópicos

Atleta do Benfica, a jogar por empréstimo no Boa Hora, assinou as primeiras internacionalizações A e ajudou a Seleção Nacional de sub-21 a chegar ao segundo lugar no Torneio das Quatro Nações

"Senti-me muito bem ao representar a seleção A, fui bastante bem recebido por todas as pessoas e, na minha opinião, temos um grupo de trabalho muito forte", diz a O JOGO Diogo Valério - guarda-redes do Benfica, mas a jogar por empréstimo no Boa Hora -, que se estreou pela Seleção Nacional A na Yellow Cup, na Suíça, nos dias 4, 5 e 6 de janeiro, tendo terminado este domingo a participação no Torneio das Quatro Nações, em Espanha, com a seleção de sub-21. "Sim, claro que estava um pouco nervoso, mas senti-me mesmo muito bem recebido e esse nervosismo desapareceu", continua o jovem guarda-redes, de 19 anos, orgulhoso setubalense. "Sou da terra do choco frito, das lulas e da sardinha", atira, bem disposto.

Na Seleção A, Valério teve oportunidade de dividir a baliza com Alfredo Quintana, considerando que o luso-cubano, "para além de um excelente jogador, é também uma excelente pessoa", referindo: "Ajudou me muito com a sua experiência e transmitiu-me bastante confiança". De resto, Diogo Valério sabe que "nestes estágios aprende-se sempre muito com os mais velhos, sendo eles jogadores mais experientes", bastando, para isso "estarmos abertos para as coisas depois acontecerem com naturalidade".