FC Porto bate Águas Santas no derradeiro segundo e festeja dobradinha

FC Porto bate Águas Santas no derradeiro segundo e festeja dobradinha

O FC Porto, que garantiu a reconquista título a três jornadas do final do campeonato, foi ainda a primeira equipa portuguesa a jogar a final four da Taça EHF

O FC Porto venceu este domingo, em Sines, a Taça de Portugal de andebol, ao derrotar o Águas Santas, por 31-30 (18-11 ao intervalo), conseguindo assim a primeira dobradinha nesta modalidade.

O FC Porto, que garantiu a reconquista título a três jornadas do final do campeonato, foi ainda a primeira equipa portuguesa a jogar a final four da Taça EHF, prova em que ficou em terceiro lugar, pelo que esta é a melhor temporada de sempre do andebol azul e branco.

Um golo de Fábio Magalhães, no derradeiro segundo do jogo, valeu aos azuis e brancos a sua primeira dobradinha na modalidade, depois de terem conquistado também o campeonato no decorrer do mês de maio.

O triunfo portista começou a ser escrito com uma entrada forte no jogo e um parcial de 5-1 logo aos 6 minutos, que permitiu sempre ir gerindo, apesar das correções introduzidas por José António Silva no primeiro desconto de tempo terem evitado males maiores para o Águas Santas.

Ainda assim, os academistas voltaram a quebrar nos últimos 10 minutos do primeiro tempo, período onde fizeram apenas 3 golos, e permitiram ao FC Porto construir uma vantagem de 18-11 ao intervalo.

Só que a equipa de Magnus Andersson acabou por sofrer mais do que os sete golos de diferença faziam prever, fruto de uma grande recuperação do Águas Santas na segunda parte, que não foi travada sequer pela expulsão de Pedro Cruz (9 golos) aos 22 minutos.

Nessa altura, a vantagem dos 'dragões' já era de apenas três tentos (28-25) e o Águas Santas, conduzido por uma grade exibição do guarda-redes António Campos, logrou mesmo igualar a partida pela primeira vez a um minuto do final (29-29), graças a algum desacerto do FC Porto na finalização com apenas três tentos obtidos nos últimos onze minutos.

Porém, no momento decisivo, o internacional português Fábio Magalhães não vacilou e permitiu ao FC Porto conquistar um título que lhe escapava há 12 anos, desde a época de 2006/07.

Jogo realizado no Pavilhão Multiusos de Sines, em Sines.

FC Porto - Águas Santas: 31-30.

Ao intervalo: 18-11.

Sob arbitragem da dupla Ruben Silva e André Nunes, as equipas alinharam:

FC Porto: Alfredo Quintana (gr), António Areia (5), Ángel Hernández (3), Miguel Martins (7), Alexis Borges (1), André Gomes (4) e Diogo Branquinho (5).

Jogaram ainda: Thomas Bauer (gr), Djibril Mbengue, Daymaro Salina (3), Victor Iturriza (1), Fábio Magalhães (2), Yoan Balázquez, Rui Silva e Miguel Alves.

Treinador: Magnus Andersson.

Águas Santas: António Campos (gr), Mário Lourenço (2), Gonçalo Vieira (3), Belmiro Alves (2), Pedro Cruz (9), Francisco Fontes (6) e Fábio Teixeira.

Jogaram ainda: Henrique Carlota (gr), Vasco Santos, Ruben Santos (1), Nuno Pimenta e Mário Oliveira (7).

Treinador: José António Silva.

Marcha do marcador: 4-1 (5 minutos), 5-4 (10), 9-5 (15), 12-8 (20), 14-10 (25), 18-11 (30), 21-14 (35), 23-17 (40), 26-21 (45), 28-24 (50), 29-27 (55), 31-30 (60).