Faleceu Alfredo Quintana, guarda-redes do FC Porto e da Seleção de andebol

Faleceu Alfredo Quintana, guarda-redes do FC Porto e da Seleção de andebol

Internacional português, de 32 anos, sofreu uma paragem cardiorrespiratória no treino de segunda-feira. Acabou por falecer esta sexta-feira.

O desporto português está de luto com a morte de Alfredo Quintana, guarda-redes da equipa de andebol do FC Porto e da Seleção Nacional. A informação foi avançada pelo clube azul e branco, que recebeu a notificação do óbito no Hospital de São João às 12h00 desta sexta-feira.

O jogador de 32 anos, natural de Cuba, sofreu uma paragem cardiorrespiratória no treino de segunda-feira e foi prontamente encaminhado para o Hospital de São João, no Porto, onde acabaria por perder a vida, esta sexta-feira, no quinto dia de internamento.

Quintana, que a 20 de março completaria 33 anos, nasceu em Havana, Cuba, tendo ingressado no FC Porto em 2011, tornando-se numa das grandes referências do clube nessa década. Foi campeão pelos portistas em 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2019, ano em que ganhou também a Taça de Portugal e a Supertaça, que também tinha conquistado em 2010 e 2014.

O atleta de 2,01 metros naturalizou-se português e tornou-se internacional em 2014, através do selecionador Rolando Freitas, tendo representado o país em 67 jogos e marcado 10 golos. Esta época, Quintana voltou a ser fundamental no FC Porto, que lidera o campeonato com 19 vitórias em outros tantos jogos.

No último domingo, no triunfo por 34-26 no reduto do Águas Santas, fez 14 defesas e ainda marcou dois golos. O luso-cubano fez parte da seleção portuguesa de andebol que conquistou o 10.º lugar no Mundial que decorreu este ano no Egito, a melhor classificação de sempre, assim como no último Europeu, em que Portugal logrou alcançar o sexto lugar.

Quintana tinha uma filha, Alicia, de quase dois anos. À família enlutada, O JOGO endereça sentidas condolências.