Benfica aponta "seguranças em pleno recinto de jogo" e protesta dérbi de andebol

Benfica aponta "seguranças em pleno recinto de jogo" e protesta dérbi de andebol
Redação

Tópicos

Jogo da ronda 24 do campeonato terminou empatado.

O Benfica emitiu este domingo um comunicado dando conta que protestou o encontro de andebol com o Sporting, realizado ontem, sábado. O clube da Luz sustenta esta decisão explicando que o Sporting "obteve a vantagem de 31-30 quando os seguranças estavam em pleno recinto de jogo a tentar recolocar a rede que tinha sido puxada pelos adeptos que estavam atrás da baliza."

O encontro da ronda 24 do campeonato terminou empatado a 32 golos, um resultado negativo para o Benfica no que à luta pelo título diz respeito.

Eis o comunicado na íntegra:

"O Sport Lisboa e Benfica informa que protestou o jogo de andebol frente ao Sporting Clube de Portugal, realizado neste último sábado, dia 23 de abril, no Pavilhão João Rocha.

De acordo com o artigo n.º 66 (protesto dos jogos), os clubes podem impugnar a validade de uma partida com base nas condições irregulares da área de competição. Face ao que as imagens televisivas demonstram de forma cabal, o Sporting obteve a vantagem de 31-30 quando os seguranças estavam em pleno recinto de jogo a tentar recolocar a rede que tinha sido puxada pelos adeptos que estavam atrás da baliza. Antes desse episódio concreto, recorde-se que o encontro já tinha sido interrompido devido ao lançamento de água na direção do nosso guarda-redes Gustavo Capdeville.

A falta de condições de segurança no Pavilhão João Rocha não é, portanto, de agora, e tem sido recorrente - um dos exemplos mais recentes ocorreu no dérbi de futsal em novembro de 2021. Por isso, o Sport Lisboa e Benfica irá até às últimas consequências para que todas as autoridades envolvidas na organização das várias competições assumam as suas responsabilidades e coloquem um ponto final nas situações presenciadas no Pavilhão João Rocha."