Direto: FC Porto pode sagrar-se tricampeão frente ao Águas Santas

Rui Silva é uma das principais armas do FC Porto

 foto Pdro Granadeiro/Global Imagens

FC Porto pode conquistar o 23.º campeonato de andebol, precisando de um empate na visita ao Águas Santas, jogo com início às 21h00.

Na festa do título, os adeptos cantam por Alfredo Quintana.

Termina a partida, o FC Porto vence em Águas Santas, por 18-34, e sagra-se tricampeão nacional.

18-34

Último minuto da partida.

Marca Diogo Oliveira. 17-34

17-33

16-32

Desconto de tempo pedido por Ricardo Moreira, 15-32 no marcador e cinco minutos para o final do jogo.

Sete minutos para o final da partida.

Pedro Valdés. 15-31

15-30

Mário Lourenço, principal marcador do Águas Santas, sai por lesão.

15-29

14-28

Diogo Oliveira entra e marca. 12-28

12-27

Mais um golo de Diogo Branquinho. 12-26

Marca Mário Lourenço. 12-25

Exclusão para Daymaro Salina.

11-25. Sétimo golo de Diogo Branquinho

11-24

Pedro Cruz marca. 11-22

11-21

Desconto de tempo pedido por Ricardo Moreira, treinador do Águas Santas.

11-20

Marca Iturriza. 11-19 aos oito minutos da segunda parte.

10-17

9-16

Marca Daymaro. 9-15

Livre de sete metros para o FC Porto. Marca Branquinho (9-14)

Começa a segunda parte.

Fim da primeira parte, 9-13 no marcador. FC Porto a 30 minutos de se poder sagrar tricampeão nacional.

Dois minutos para o intervalo.

9-13

7-12

Cinco minutos para o final da primeira parte.

Joga-se novamente.

Desconto de tempo pedido por Magnus Andersson, treinador do FC Porto.

7-11

Miguel Baptista. 7-10

Marca Rui Silva. 6-10

Joga-se novamente.

Desconto de tempo pedido pelo Águas Santas.

Vinte minutos de jogo. 6-9

José Barbosa sofreu a segunda exclusão, antes do oitavo golo do FC Porto.

6-8

Marca Mário Lourenço. 6-7

António Campos, guarda-redes do Águas Santas, e Nikola Mitrevski, do FC Porto, somam quatro defesas cada. Em grande.

Exclusão para Pedro Valdés.

Marca Rui Silva. 5-7

Joga-se o 11.º minuto de jogo. 5-6

FC Porto com dois golos de vantagem pela primeira vez na partida. 4-6

Pedro Valdés. 4-5

Tito empata. 4-4

Águas Santas passa para a frente. 4-3

António Campos, guarda-redes do Águas Santas, leva a melhor sobre Pedro Cruz no livre de sete metros.

Exclusão no Águas Santas.

3-3, aos seis minutos da primeira parte.

2-3

Livre de sete metros para o Águas Santas. 1-1

Diogo Branquinho abre o marcador para o FC Porto. (0-1)

Começa o jogo.

Pedro Cruz, antigo jogador do Águas Santas, agora ao serviço dos "dragões", é homenageado.

De recordar que o FC Porto pode conquistar esta noite o 23.º campeonato, precisando de um empate na visita ao Águas Santas.

Em Águas Santas, equipa treinada por Ricardo Moreira, antigo capitão portista, e com vários jogadores da formação azul e branca no plantel, também se prepara a festa, tendo-se iniciado ontem a venda dos bilhetes - 10 euros para público, 3 para sócios - e esperando-se uma lotação esgotada. É que as celebrações do FC Porto no pavilhão do vizinho já não são novidade. Se o ano passado foi vencendo os maiatos no Dragão que se fez uma comemoração sentida - o título foi dedicado a Alfredo Quintana -, em maio de 2011 e abril de 2012 o tri e o tetra da caminhada histórica até ao hepta levaram a momentos inesquecíveis com o então treinador Obradovic. “Quem vem beber uma cerveja?”, gritou o técnico, sendo seguido por uma multidão até ao bar do Águas Santas.

Salina pede “a máxima seriedade”, pois “em casa deles é sempre difícil”, mas os portistas, que dia 4 de junho ainda visitam o Madeira SAD, decidiram o campeonato ao baterem o Benfica na jornada anterior - “Fizemos um grande jogo, foi importante, deixou-nos felizes”, lembrou o pivô - e até o técnico encarnado, Chema Rodríguez, os parabenizou

O Águas Santas, que ainda luta pelo quarto lugar com o Belenenses, é um rival tradicionalmente duro, mas só bateu os dragões uma vez nos últimos 14 anos, em 2013

“Falta-nos ganhar mais um jogo, ainda não somos campeões e queremos ir a Águas Santas fazer isso”, diz Daymaro Salina, capitão do FC Porto, naquilo que pode ser lido como um apelo à concentração, pois hoje, a partir das 21h00, aos portistas basta um empate para festejarem o 23.º título, terceiro consecutivo, e 43.º troféu em competições nacionais

FC Porto pode conquistar esta noite o 23.º campeonato, precisando de um empate na visita ao Águas Santas