Candidatos ao pódio entram a vencer na segunda fase do Europeu de andebol

Seleção espanhola entrou a ganhar na segunda fase do Europeu de andebol

 foto AFP

Campeã olímpica França venceu por 34-24 a equipa sensação dos Países Baixos, que derrotou Portugal na primeira fase.

As seleções de andebol da França, Dinamarca e Montenegro, no Grupo I, e da Espanha, Noruega e Suécia, no II, iniciaram esta quinta-feira com vitórias a segunda fase do Euro'2022, mostrando credenciais de candidatas ao pódio.

Em Budapeste, a campeã olímpica França, primeira classificada do Grupo C da primeira fase, venceu por 34-24 a equipa sensação dos Países Baixos, segunda do B, do qual fez parte Portugal, numa partida em que a resistência holandesa durou até aos 12-12.

A seleção gaulesa entrou com um parcial de 5-0, os Países Baixos reagiram e empataram a 12-12, mas um Vincent Gerard imperial na baliza, e um eficiente Aymeric Minne na concretização, com oito golos, ditaram a diferença e o resultado final (34-24).

A bicampeã mundial Dinamarca, primeira classificada do grupo A, só com vitórias, venceu por 28-24 a Islândia, que terminou também só com triunfos o B, numa partida em que a chave do sucesso foi o guarda-redes Kevin Moller, que no final da primeira parte rendeu Niklas Landin.

O encontro foi equilibrado até aos 12-12, mas a eficácia de Kevin Moller na baliza impulsionou a Dinamarca para a liderança, tendo chegado ao intervalo a vencer por 17-14 e mantido a Islândia à distância até ao fim do jogo (28-24).

O Montenegro, segundo classificado do grupo A, venceu por 32-26 a vice-campeã europeia Croácia, segunda do C, numa partida em que liderou praticamente desde início e em que teve em Bronko Vujovic e Milos Vujovic, ambos com sete golos, os melhores marcadores.

França e Dinamarca lideram o Grupo I, com quatro pontos, seguidos da Islândia (terceira) e do Montenegro (quarto), ambos com dois, e dos Países Baixos e da Croácia, com zero.

No Grupo II, em Bratislava, a Suécia, segunda do Grupo E, atrás da bicampeã europeia Espanha, venceu por 29-23 a Rússia, que terminou em primeiro do Grupo F só com vitórias, numa partida em que chegou ao intervalo a liderar por 16-13.

Hampus Wanne, com nove remates certeiros, foi o sueco em evidência, num jogo em que os nórdicos, campeões em 1994, 1998, 2000 e 2002, lideraram desde o começo e aumentaram progressivamente a vantagem, que chegou aos sete golos, para fechar aos 29-23.

A Espanha prosseguiu a defesa dos títulos que conquistou em 2018 e 2020 com um triunfo por 29-23 frente à Alemanha, seleção limitada por um surto de covid-19, e que há dois anos venceu Portugal, por 29-27, no jogo de atribuição do quinto e sexto lugares.

Jorge Maqueda, com seis golos, Ferran Solé e Agustín Casado, ambos com cinco, foram os principais marcadores da equipa espanhola, que, depois de um começo de jogo com alternância no marcador, chegou ao intervalo a vencer por 14-12, vantagem que dilatou no arranque da segunda parte (19-12), para depois gerir e fechar aos 29-23.

A Noruega, segunda classificada do Grupo F, venceu por 42-31 a Polónia, segunda do D, numa partida que começou equilibrada, mas que ao intervalo registava já uma vantagem de seis golos para os nórdicos, que em 2020 terminaram na terceira posição.

Sebastian Barthold, com 10 golos, Sander Sagosen, com nove, e Kristian Bjornsen, com oito, foram os jogadores em destaque no capítulo da finalização da equipa norueguesa, enquanto na polaca esse papel pertenceu a Arkadiusz Moryoto, com 10.

A Espanha lidera o Grupo II, com quatro pontos, seguida de Noruega (segundo), Suécia (terceira), Alemanha (quarta) e Rússia (quinta), todas com dois pontos, e da Polónia (sexta), com zero.

A segunda jornada do Grupo I do "main round" (fase principal), concentrado na Arena de Budapeste, na Hungria, decorre no sábado, com os jogos Montenegro-Países Baixos (14:30 em Lisboa), França-Islândia (17:00) e Dinamarca-Croácia (19:30).

A segunda jornada do Grupo II, com sede na Arena Ondreja Nepelu, em Bratislava, na Eslováquia, decorre na sexta-feira, com os jogos Rússia-Espanha (14:30), Polónia-Suécia (17:00) e Alemanha-Noruega (19:30).