Exclusivo A seleção que se reinventou e as figuras da evolução do andebol em Portugal

A seleção que se reinventou e as figuras da evolução do andebol em Portugal
Rui Guimarães

Tópicos

Após uma guerra entre Federação e Liga, o andebol luso baixou de nível, mas conseguiu recuperar nos últimos dois/três anos.

Depois de alguns anos, nomeadamente no início de 2000, em que a Seleção Nacional de andebol, com a chamada geração de ouro - Carlos Resende, Eduardo Filipe, Paulo Morgado, Ricardo Costa, Rui Rocha, Carlos Galambas e até os russos naturalizados Victor Tchikoulaev e Vladmir Bolotskih, entre outros - conseguiu presenças em Campeonatos do Europa e do Mundo, deu-se um hiato de 14 anos fora desses grandes palcos.

Pelo meio muita coisa aconteceu, com a guerra que a Federação de Andebol de Portugal fez contra a Liga Portuguesa de Andebol, que apenas resistiu sete épocas, entre 2002/03 e 2008/09, a ser a mais nefasta para a modalidade, obrigada a reinventar-se.