"Jogadores receberam o que pediram para receber"

"Jogadores receberam o que pediram para receber"

Selecionador do Gana falou em falta de concentração para justificar a eliminação da sua equipa.

Stephen Appiah explicou, no final do jogo com Portugal, os motivos da exclusão de Muntari e de Boateng da equipa do gana:

"A decisão de enviar os dois jogadores para casa tem a ver razões disciplinares. Nestas alturas, olhamos para a equipa e para o que podemos fazer em benefício da equipa e não de um ou outro jogador. É o resultado de incidentes que já ocorrem há alguns dias. Acho que não teve qualquer impacto no jogo de hoje. Jogámos bem, tivemos algumas oportunidades, mas não as conseguimos aproveitar. A decisão foi tomada um dia antes do jogo. Foi divulgada esta manhã, mas os jogadores já sabiam. É importante ter disciplina para que a equipa não sofra no futuro. Eles foram suspensos, mas tudo dependerá do desempenho que tiverem. Se tiverem um bom desempenho poderão ser convocados novamente".

Depois, referindo-se à derrota sofrida perante a equipa portuguesa, destacou:

"Nestes jogos, quando se perde concentração, nem que seja por um momento, podemos ser eliminados e foi exatamente isso que aconteceu. As pessoas no Gana amam o futebol e tenho a certeza de que todos estão orgulhosos dos jogadores que trouxe para o Brasil e confiantes no futuro. Teriam adorado ver a seleção nos oitavos de final. Tudo o que posso fazer é lamentar. Foi uma pena não termos aproveitado as oportunidades e passado aos oitavos de final. Neste torneio alguns países que praticaram o melhor futebol também já foram eliminados".

Por último, Appiah falou da questão financeira que levou os jogadores a ameaçarem fazer greve...

"Os jogadores receberam o que pediram para receber, mas não acho que o valor seja importante. Todos os treinadores querem ter os seus jogadores focados no jogo e não em outras coisas, por isso devo dizer que não fiquei nada satisfeito. Em 2006 e 2010 tudo foi pago antes da competição. Infelizmente, desta vez não foi. Após jogarem um ou dois jogos e continuarem sem receber é natural que os jogadores reajam. Tenho a certeza de que enquanto for selecionador isso não voltará a acontecer. O meu contrato ainda não terminou e quero continuar a treinar esta seleção".