Falcao: "Será impossível chegar a 100 por cento"

Falcao: "Será impossível chegar a 100 por cento"

Avançado do Mónaco diz que caso não se sinta seguro abdicará da sua participação no Brasil com o selecionado colombiano.

O futebolista colombiano Radamel Falcao, operado em janeiro a uma grave lesão num joelho, reconhece que será "impossível" chegar a 100 por cento ao Mundial'2014, mas não exclui ir ao Brasil.

"Chegar a 100 por cento, do ponto de vista futebolístico, será impossível, porque me faltarão horas de competição. Resumindo, se me sentir bem, vou. Se vir que não estou seguro de mim e não vou acrescentar nada, serei razoável e não vou", disse Falcao numa entrevista publicada esta sexta-feira no diário espanhol Marca.

O ex-jogador do FC Porto, presentemente ao serviço do Mónaco, integra a lista de 30 pré-selecionados pelo selecionador da Colômbia, José Pekerman, mas a sua permanência no grupo será alvo de uma reavaliação para breve.

"Já realizei alguns testes e senti-me bem, mas treinar com bola, sem estar integrado num grupo, é uma coisa e outra é disputar a bola com outros jogadores, que obriga a outro nível de exigência", reconhece Falcao.

O avançado colombiano sofreu uma rutura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo num jogo contra o clube amador Chasselay, para a Taça de França, a 22 de janeiro, tendo sido operado três dias depois no Porto.

O pai do jogador lembrou esta semana que este tipo de lesão, segundo pareceres médicos, geralmente pede seis ou sete meses de recuperação. Em pleno Mundial, que se realiza entre 12 de junho a 13 de julho, Falcao passam cinco meses sobre a intervenção.