Dispensados oferecidos para baixar preço dos reforços

Dispensados oferecidos para baixar preço dos reforços

Estratégia negocial a adotar pela SAD leonina

As limitações financeiras da SAD leonina obrigam o presidente Bruno de Carvalho e os homens responsáveis pelo futebol do clube, os diretores Augusto Inácio e Virgílio Lopes, a procurar alternativas negociais para conseguir obter no mercado de transferências os reforços desejados, daí que uma das estratégias que será utilizada é a integração dos jogadores considerados dispensáveis em futuros negócios. Segundo O JOGO apurou, a sociedade verde e branca vai procurar, entre outras formas, integrar atletas como Bojinov, Boulahrouz, Onyewu, Gelson Fernandes ou Pranjic em processos de transferência, de modo a reduzir o valor a pagar pelos atletas desejados para reforçar o plantel que estará às ordens de Leonardo Jardim.

É certo que tal só será possível com emblemas que possuam alguma capacidade financeira, dado que qualquer um dos nomes mencionados possui vencimentos na ordem de um milhão de euros anuais livres de impostos - o que no caso português eleva o peso financeiro para valores na ordem de 1,8 milhões de euros - e, claro, interesse nos atletas em causa. Assim, a SAD, além de conseguir baixar o preço a pagar por algum elemento desejado em Alvalade, conseguirá igualmente ir de encontro a um dos objetivos orçamentais que está traçado: a redução drástica das despesas, em particular no futebol, cujo orçamento irá passar forçosamente dos cerca de 50 milhões de euros para perto dos 20 ou 22 milhões de euros. A questão ganha especial relevo em atletas como Gelson Fernandes, Pranjic ou Bojinov, dado que possuem contratos com duração superior a um ano. Recorde-se que Gelson Fernandes e Bojinov estão vinculados ao Sporting até julho de 2016, enquanto Pranjic tem contrato até 2015. Neste quadro, alguns jogadores considerados transferíveis, como Jeffren ou Labyad, também podem surgir como armas negociais no presente mercado de transferências.