"Sei que nos vamos levantar mais fortes"

"Sei que nos vamos levantar mais fortes"
António M. Soares

O avançado viveu um misto de momentos "arrepiantes" com outros de revolta pela forma como o FC Porto perdeu na final da Taça de Portugal, mas prometeu voltarem a reerguer-se mais fortes

André Silva tinha tudo para sair do Jamor como o herói da tarde, até tinha feito dois golos que já lhe garantiram um lugar na história e ainda teve o terceiro na ponta do pé direito para arrumar o assunto. Mas no fim foi o Braga que levou o troféu para casa, deixando um sabor amargo ao avançado portista, que ainda ontem estava sob o efeito de uma espécie de ressaca de emoções, acabando por desabafar através do Facebook. "Vivi ontem [domingo] o momento mais arrepiante da minha vida, sonhámos, e caímos ao chão desolados e revoltados por não conseguirmos conquistar a Taça", escreveu, desapontado com o desfecho da cobrança das grandes penalidades que decidiram o destino da final. Mas o avançado apontou logo de seguida à próxima temporada, reforçando a vontade de devolver o FC Porto à senda das vitórias e da conquista de troféus: "Mas o caminho é longo, e sei que nos vamos levantar mais fortes e dar muitas alegrias à nação portista. Obrigado a todos pelo apoio de ontem [domingo]e pelas vossas mensagens. Porto até ao fim!"
Para a história do FC Porto fica o facto de André Silva (20 anos) se ter tornado o português mais jovem de sempre a bisar na final da Taça de Portugal, à frente de Hernâni (24 anos), em 1956. Alargado o leque aos jogadores estrangeiros do FC Porto que marcaram no Jamor, melhor mesmo do que André Silva só o colombiano James, que em 2011, com 19 anos, apontou um hat trick contra o V. Guimarães, numa final que terminou com uma goleada (6-2). Mas, regressando ao âmbito dos jogadores portugueses que marcaram a história da Taça de Portugal, há 32 anos que um português do FC Porto não bisava na mesma prova. António Sousa tinha sido o último na vitória (4-1) sobre o Rio Ave, em 1983/84.
Inegável é ainda o facto de André Silva ter passado a integrar a lista dos jogadores mais jovens dos dragões que se estrearam na final da Taça de Portugal a marcar pelo menos um golo, atrás de Futre (19 anos), em 1985; James (19 anos), em 2011; e Fernando Gomes (20 anos), em 1977.