Imbula, Tello e Osvaldo foram alívio de 3,4 milhões

Imbula, Tello e Osvaldo foram alívio de 3,4 milhões
André Morais

Salários claramente mais baixos na segunda metade da época. Valor do plantel também

O plantel do FC Porto (entre jogadores da equipa principal, equipa B e outros cedidos a vários clubes) foi depreciado em quase 16 milhões de euros com o mercado de janeiro. Apesar de ser mais valioso do que há um ano em 12 milhões de euros (também porque agora há 64 jogadores e, em 2015, "apenas" 57), o relatório e contas anteontem apresentado também mostra que os ativos baixaram no mercado de inverno, especialmente pela venda de Imbula ao Stoke City, uma vez que Tello até estava cedido pelo Barcelona e Osvaldo não tem um valor contabilístico propiramente elevado.

De qualquer forma, a SAD poupou mais de três milhões de euros na troca do francês, de Tello e Osvaldo por José Sá, Marega e Suk, mesmo que ainda tenha de somar a necessidade de pagar a dois treinadores: José Peseiro e Julen Lopetegui, despedido sem acordo amigável.

Os custos com o pessoal deveriam chegar, à razão dos valores do primeiro semestre, aos 55, 2 milhões de euros, mas ficaram pelos 53,5. No trimestre que falta contabilizar a "poupança" será idêntica (1,7 milhões), pelo que, no total, representará 3,4 milhões de euros a mais nos cofres portistas.