Felipe está bem encaminhado

Bruno Filipe Monteiro

Generalidade da Imprensa brasileira já dava ontem a transferência de Felipe do Corinthians para o FC Porto como praticamente certa, mas a verdade é que os clubes ainda estão a negociar

A abordagem realizada pelo FC Porto por Felipe, anunciada, esta semana, pelo próprio jogador, poderá acabar com a mudança do central para o Dragão. As negociações, que juntaram na mesma mesa o empresário Giuliano Bertolucci e o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, evoluíram nos últimos dias, ao ponto de a generalidade da Imprensa brasileira dar a transferência já como consumada. Fonte ligada ao processo não foi tão contundente quando contactada por O JOGO, uma vez que os clubes ainda têm de chegar a acordo para que o defesa brasileiro, de 26 anos, possa mudar de ares. E até que este passe tudo para o papel, ninguém dará nada como fechado e muito menos oficializará a mudança.
Seja como for, Felipe tem boas hipóteses de ser FC Porto. A confirmar-se a transferência, os dragões asseguram a contratação de um jogador muito desejado na Europa. Por Itália comentava-se ontem que alguns clubes da Série A ponderavam avançar com uma proposta pelo central, pelos que os dragões teriam de não perder tempo, sob pena de perderem um reforço muito desejado para o sector mais recuado.
Segundo a imprensa brasileira, a transferência de Felipe pode render ao Timão cerca de oito milhões de euros, depois de o clube de São Paulo ter recusado, em janeiro, uma proposta de seis milhões de euros apresentada pelo Mónaco.
Apesar de recentemente ter confessado que se encontra focado no Corinthians, numa declaração que agora é vista pelos meios de comunicação no Brasil como politicamente correta, a verdade é que Felipe está entusiasmado com a possibilidade de saltar para a Europa. A oportunidade de jogar na Liga dos Campeões - os dragões terão de disputar o play-off -, é encarada como uma montra importante para convencer Dunga a chamá-lo com maior regularidade à seleção brasileira. Por isso, sabe O JOGO, o defesa não fará grandes exigências à sociedade azul e branca no momento de discutir o contrato, não só em questões salariais como de duração, que deverá ser de quatro ou cinco épocas.
Eleito para o onze ideal do último campeonato paulista, Felipe é tido como um defesa forte na marcação, ágil de movimentos e imponente no futebol aéreo. Aliás, em cinco anos de Corinthians, conseguiu apontar oito golos, dois dos quais já em 2016, no Paulistão, frente ao Botafogo e ao Ituano. Completou sete dos oito jogos realizados na Copa Libertadores, prova na qual ajudou o Timão a atingir os oitavos de final, fase em que caiu aos pés do Nacional de Montevideu. A próxima etapa passará pela Europa, onde é muito desejado pelo FC Porto.