Danilo rotulado de intransferível

Danilo rotulado de intransferível

Termómetro. Maioria dos inquiridos considera que a SAD deve fazer todos os possíveis para manter o médio, que pode sair muito valorizado do Europeu.

A SAD do FC Porto não pretende vender Danilo, como O JOGO anunciou no sábado, e a maioria dos inquiridos do Termómetro concorda e não quer vê-lo sair. O médio recebeu o rótulo de intransferível por quase 30 por cento dos participantes nesta sondagem, que poderiam ainda escolher outra opção de um lote de jogadores que também incluía Maxi Pereira, Miguel Layún, André André, Brahimi, Corona e André Silva. Na mente da maioria ainda estará a regularidade evidenciada pelo internacional português ao longo da temporada, que, de resto, lhe valeu uma chamada para a fase final do campeonato da Europa, onde será observado pelos olheiros de vários clubes. No entanto, quase um terço dos interrogados espera que Pinto da Costa faça todos os possíveis para o manter pelo menos mais um época.

Tendo em conta a ponta final de época que realizou, com um golo marcado ao Boavista (I Liga), no Dragão, e dois ao Braga, no Jamor (final da Taça de Portugal), André Silva foi o segundo mais votado. O jovem avançado formado no FC Porto recolheu a preferência de quase 19 por cento dos votantes, até porque a curiosidade para ver o que é capaz de fazer com uma época completa de equipa principal é enorme. O internacional sub-21 português ficou à frente de Miguel Layún, que assinou recentemente até 2020, depois de os dragões terem acionado a opção de compra junto do Watford, e que alguma Imprensa internacional já associou ao Real Madrid.

No lote dos negociáveis surgem, curiosamente, os extremos mais utilizados na última temporada. Só pouco mais de dois por cento veem Jesús Corona como intransferível, embora o extremo mexicano tenha lugar garantido no plantel de Nuno Espírito Santo. Bem diferente é o caso de Brahimi, o segundo menos votado nesta sondagem, uma vez que o internacional argelino é muito desejado por clubes das principais ligas europeias, entre os quais o Chelsea, e está mesmo de saída do Dragão, como O JOGO conta nas páginas 2 e 3.