"Parabéns, Jackson, mereces o trono"

"Parabéns, Jackson, mereces o trono"

Hulk. O Incrível continua atento ao FC Porto e passa o "testemunho" com satisfação. Mas lembra que a qualquer momento pode reultrapassar o colombiano.

Há um novo rei dos marcadores no Dragão. Foi em grande estilo - de calcanhar - que Jackson ultrapassou Hulk na lista de artilheiros e o colombiano até já prometeu aumentar a marca dos 45 golos atingida contra a Académica. Através de O JOGO, Hulk passa o testemunho e dá os parabéns ao antigo companheiro. Mas também deixa um aviso, em jeito de desafio, ao Cha Cha Cha: talvez um dia volte ao FC Porto para reclamar o trono.

Foi na Turquia, onde o Zenit realiza um estágio antes de iniciar a segunda metade da época, que Hulk viu o resumo do FC Porto-Académica e teve conhecimento da ultrapassagem. "Fico feliz pelo Jackson. Trabalhámos juntos pouco tempo, mas vi logo a sua qualidade. É um grande profissional, dedica-se bastante nos jogos e nos treinos, sempre a pensar em melhorar taticamente, mas também a nível físico. Acho que é merecedor deste trono até porque foi em busca disso. Dou-lhe os parabéns e a toda à equipa que o ajudou a fazer esses 45 golos e a ultrapassar-me. Fico feliz por ele, porque é um grande profissional e uma grande pessoa", referiu em declarações exclusivas a O JOGO, destacando o gesto técnico do Cha Cha Cha no segundo golo aos estudantes. "Foi um golo muito bonito, de calcanhar. Repito, só tenho de lhe dar os parabéns e agradecer pelas alegrias que tem dado ao FC Porto. Ele precisa do clube e o clube precisa dele em boa forma", atirou.

Hulk garante que não ficou triste por ter perdido o primeiro lugar entre os artilheiros do Dragão, sobretudo "por ter sido para quem foi". Os elogios ao colombiano são muitos, mas Hulk até admite voltar um dia ao Dragão para reclamar o trono que perdeu na quarta-feira. "Saí do FC Porto e deixei uma ligação muito boa com o clube, os jogadores, a Direção e os adeptos. Continuo a acompanhar e a torcer de longe e quem sabe se no futuro, daqui a uns dois anos, eu não volto e ultrapasso o Jackson de novo entre os artilheiros do estádio?", atirou, mais em jeito de desafio do que de promessa.