"Pois é, Garay é fraquinho..."

Jorge Jesus picou-se com a desvalorização que os turcos fizeram dos seus centrais e promete tirar trunfos da cartola

Jorge Jesus colocou uns auscultadores nos ouvidos para ter a tradução simultânea das perguntas que lhe iam sendo colocadas pelos jornalistas turcos. A tradução não poderia ser pior, o técnico foi esboçando um sorriso, mas não se atrapalhou nem hesitou nas respostas, quer dos turcos quer dos portugueses. Para Jorge Jesus, já não há favoritos nesta fase da prova e a eliminatória só será resolvida em Lisboa.

O ambiente hostil do estádio do Fenerbahçe poderá intimidar a equipa no jogo? Quais as expectativas para esta primeira mão das meias-finais da Liga Europa?

Ao longo destes quatro anos de competições europeias, habituámo-nos aos mais diversos ambientes e não será por aí que o Fenerbahçe terá vantagem para este jogo. A nossa maior dificuldade vai ser a mobilidade dos três avançados do Fenerbahçe e a qualidade dos seus jogadores. Frente ao Newcastle também apanhámos avançados rápidos, de grande qualidade, estamos preparados para isso, acreditando que esta eliminatória não se vai resolver num jogo. Queremos estar ao nível do que temos feito nas outras eliminatórias fora do nosso estádio.

A Imprensa turca escreveu que Aykut Kocaman, treinador do Fenerbahçe, disse aos seus jogadores que as fragilidades do Benfica estão na defesa...

É uma opinião técnica. Não sei se estará a referir-se a Garay, que joga numa seleção fraquinha como a Argentina; ou a Luisão, que é outro jogador que vem de uma seleção fraquinha como o Brasil. Não sei se estaria a referir-se a estes dois jogadores ou a outros que o Benfica não tem no plantel. São opiniões que temos de respeitar. Na minha opinião, não é esse o valor da dupla de centrais do Benfica. Esse é mais um motivo para estarmos atentos e desconfiados para o jogo de amanhã [hoje].

Tem dito sempre, ao longo da época, que o Benfica não abdica da sua identidade. Pode-se, no entanto, esperar uma equipa de maior contenção? Ou será o Benfica de sempre, a tentar marcar?

Não vamos fugir das nossas ideias, que é o que trabalhamos durante a semana. Claro que depois há a componente da estratégia individual e coletiva para o jogo em questão. E nestas alturas, isso tem muita influência, é provável que amanhã avancemos para uma situação dessas.

André Gomes vai ser o substituto de Enzo Pérez?

Tem sido um dos jogadores mais utilizados quando queremos fazer alguma modificação no corredor central, mas não temos só essa alternativa. O Roderick também jogou nessa posição frente ao Bordéus e o Carlos Martins também pode fazer essa posição. O Benfica tem várias alternativas para substituir Enzo.n