"Suponho que Ronaldo será titular. No banco de suplentes não tem valor"

"Suponho que Ronaldo será titular. No banco de suplentes não tem valor"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Redação com Lusa

Palavras do selecionador da Suíça antes do jogo de Alvalade com Portugal.

O selecionador suíço de futebol considerou este sábado que Cristiano Ronaldo "não tem valor" no banco de suplentes de Portugal e, como tal, acredita que avançado luso será titular no encontro do Grupo A2 da Liga das Nações.

O jogador do Manchester United, que foi suplente utilizado em Espanha (1-1), não começava um encontro oficial no banco pela seleção desde 7 de outubro de 2017, quando entrou ao intervalo para anotar um dos golos da vitória sobre Andorra (2-0), de qualificação para o Mundial'2018.

"Suponho que sim, que vai jogar de início. Estão a jogar em casa e creio que vai ser titular, sim. É uma alegria jogar contra estes jogadores. No banco dos suplentes, o Ronaldo não tem valor", defendeu Murat Yakin, durante a conferência de imprensa de antevisão ao jogo de domingo.

Os helvéticos chegam a Lisboa algo desmotivados, face ao surpreendente desaire (2-1) em Praga, diante da República Checa, na ronda inaugural. Contudo, a intenção é de mostrar uma imagem melhor e de meter mesmo "toda a carne no assador". "Já tivemos um melhor momento, no outono, quando tivemos os jogos amigáveis. Respeitamos muito a Liga das Nações e queremos pôr toda a carne no assador. Para nós, é uma nova oportunidade de jogar sem preocupações, porque temos uma boa equipa, conseguimos jogar bem e de forma coesa. Temos de emendar os erros que cometemos na defesa contra a República Checa. Vamos ver como se vai desenvolver o jogo", perspetivou.

Murat Yakin lamentou que a "sorte não tenha estado do lado dos suíços, em Praga, e que as muitas oportunidades criadas no jogo não tenham sido materializadas em golo".

Por sua vez, o médio Djibril Sow, de 25 anos, falou aos jornalistas para dar conta da "desilusão" sentida com a derrota inesperada em Praga, onde os helvéticos não conseguiram aproveitar as oportunidades que dispuseram. "Evidentemente que estávamos desiludidos, ficámos irritados, porque não conseguimos aproveitar as grandes oportunidades que tivemos. Foi um jogo esquisito, a performance individual e da equipa não foi a melhor", lamentou.

O colega de equipa do internacional português Gonçalo Paciência nos alemães do Eintracht Frankfurt considerou, por outro lado, que é "sempre um momento especial jogar contra Cristiano Ronaldo, um dos melhores do mundo".

Portugal e Espanha somam um ponto cada, enquanto a República Checa lidera o Grupo A2, com três, após o triunfo por 2-1 na receção à Suíça, próxima adversária da equipa das "quinas".

A partida está agendada para domingo, a partir das 19h45, no Estádio José Alvalade, e será dirigida pelo israelita Orel Grinfeld.

Após o encontro com os suíços, Portugal volta ao mesmo palco, na quinta-feira, para medir forças com a República Checa, seguindo depois para Genebra, onde irá atuar no dia 12 de junho, naquele que será o segundo embate com os helvéticos.

A fase final da Liga das Nações realiza-se de 14 a 18 de junho de 2023, com os vencedores dos quatro grupos da Liga A, sendo que os últimos de cada um dos agrupamentos descem à Liga B.