Pepe acrescentou mais uma página ao livro dourado na Seleção Nacional

Pepe acrescentou mais uma página ao livro dourado na Seleção Nacional
Francisco Sebe

Superou Damas e tornou-se o mais velho jogador a vestir na camisola de Portugal.

Quando esta quinta-feira, às 19h45, soou o apito inicial no Estádio Aviva, Pepe passou a ser o futebolista mais velho de sempre a representar Portugal, acrescentando mais uma página ao livro dourado do central na Seleção Nacional.

Com 38 anos, oito meses e 16 dias, o experiente jogador superou o anterior recorde por uma fina margem de 13 dias, pertencente ao falecido Vítor Damas, histórico guarda-redes que alinhou pela última vez de Quinas ao peito a 11 de junho de 1986, então com 38 anos, oito meses e três dias.

Caso Santos opte por guardá-lo apenas para o jogo contra a Sérvia, no domingo, suplantará o antigo guardião por 16 dias. No terceiro posto, a completar o pódio, está o também antigo guarda-redes Silvino. E só no quarto lugar é possível encontrar outro jogador de campo neste lote restrito de "veteranos", no caso Ricardo Carvalho, ele que também foi defesa-central e fez dupla com Pepe em diversas ocasiões.

É preciso recuar a novembro de 2007 para lembrar os primeiros passos de Pepe na Seleção. Recém-naturalizado e já no Real Madrid, foi chamado por Scolari para um duplo confronto com Arménia e Finlândia, referente à qualificação para o Euro"2008, e não se fez rogado: ao segundo encontro, estreou-se e logo como titular, no Estádio do Dragão, uma casa que muito lhe diz.

Desde então, afirmou-se como indiscutível e tem sido o esteio do eixo defensivo luso, acumulando um total de 122 internacionalizações (sete golos). Participou em quatro Europeus (2008, 2012, 2016 e 2020) e três Mundiais (2010, 2014 e 2018), além de também ter marcado presença na Taça das Confederações, em 2017.

Atrás de Cristiano Ronaldo (182), João Moutinho (140) e Figo (127), Pepe é o quarto mais internacional de sempre. Em ponto de mira está o registo do antigo capitão e Bola de Ouro de 2000, uma marca que Pepe deverá atingir a médio prazo, muito provavelmente até antes do Mundial"2022.

Numa perspetiva mais global, o defesa-central também se destaca: atendendo às mais recentes convocatórias das seleções do "top-20" do ranking FIFA, só se encontra um jogador de campo mais velho do que Pepe entre os eleitos, também ele uma lenda contemporânea no futebol: Zlatan Ibrahimovic, que, aos 40 anos, voltou a ser chamado por Janne Andersson na Suécia, ele que, curiosamente, até defrontou Pepe na Liga dos Campeões recentemente, nos duelos entre FC Porto e Milan. Há também o caso de Alfredo Talavera, de 39 anos, nos eleitos do México. Mas aqui falamos de um guarda-redes.

Constatações que compõem um legado de referência construído ao longo dos últimos 14 anos e que promete não parar por aqui: caso a Seleção carimbe o passaporte para o Catar, Pepe poderá estar no Mundial já perto dos 40 anos. Ou seja, o recorde vai aumentar a cada jogo...