Rui Jorge justifica convocatória da novidade Stephen Eustaquio

Rui Jorge justifica convocatória da novidade Stephen Eustaquio

O treinador da seleção portuguesa de sub-21 salientou a vontade de regressar às vitórias no encontro de qualificação para o Euro'2019 frente à Roménia, pedindo para isso um Portugal forte e competente.

Depois do triunfo (2-0) face ao País de Gales e do desaire (3-1) na Bósnia-Herzegovina, Rui Jorge acredita que a partida frente Roménia será "importante para demonstrar" aquilo que não ficou em campo no último encontro.

"Sei que perdermos três pontos, mas, se queremos passar a imagem de uma equipa forte e competente, temos que ter o mesmo espírito de sempre, independentemente de não virmos de um resultado a que estamos habituados", referiu em conferência de imprensa, realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Na divulgação dos convocados para o duplo compromisso diante da Roménia e também da Suíça, com vista ao apuramento para o campeonato da Europa a realizar em Itália no próximo ano, o selecionador chamou um estreante absoluto na equipa das quinas, o médio Stephen Eustaquio, do Leixões.

"Tem qualidade e chamou à atenção por isso. Ao exibir-se na II Liga, tem mostrado a qualidade que achámos suficiente para vir a este espaço", explicou.

O vasto leque de jogadores de que dispõe para as convocatórias será sempre uma boa dor de cabeça para Rui Jorge, que sublinhou a evolução rápida dos jogadores que competem nas equipas B.

"Talento nunca é demais e nunca nos vamos queixar. É um facto que estamos a falar de jogadores ainda juniores, mas os nossos campeonatos proporcionam que estes miúdos estejam numa competição profissional através das equipas B. Serão eles que terão que traçar o seu caminho. Nós aqui damos a oportunidade", argumentou.

Por fim, a chamada do médio Rúben Neves à seleção principal também foi um tema abordado por Rui Jorge, frisando que a última decisão pertence ao selecionador Fernando Santos.

"Nunca vi como um problema e, como o mister [Fernando Santos] disse, nós falamos e a decisão final é sempre dele. Eu vejo com agrado os jogadores que pertencem a este espaço pela sua idade e estão na equipa principal. Achamos mais benéfico em termos futuros e para a evolução do Rúben enquanto jogador. É a nossa forma de encarar as coisas e um espaço que se abre", terminou.

A seleção sub-21 joga a 10 de novembro, pelas 17h00, frente à Roménia, no Estádio Central da Academia Georghe Hagi, e receberá a Suíça, quatro dias depois, pelas 17h30, no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.