"Duas vitórias? Sabemos que esta competição não nos dá margem de erros"

"Duas vitórias? Sabemos que esta competição não nos dá margem de erros"
Redação com Lusa

Tópicos

Portugal soma dois triunfos na Superfinal da Liga Europeia de futebol de praia.

O jogador Rui Coimbra disse esta sexta-feira que não existe margem de erro para a seleção portuguesa de futebol de praia na Liga Europeia, sublinhando que a equipa das quinas "tem sempre a responsabilidade de vencer".

No dia de folga para a seleção comandada por Mário Narciso, que acontece depois de duas vitórias esclarecedoras, diante de França (7-0) e Alemanha (4-1), Rui Coimbra foi o porta-voz português para abordar o atual momento da equipa e fazer a antevisão aos jogos da terceira e quarta jornadas, frente a Ucrânia, no sábado, e Suíça, no domingo.

"Conseguimos duas vitórias nos dois primeiros jogos. Estamos a jogar bem e com confiança. Sabemos que esta competição não nos dá margem de erros e estas duas vitórias deram-nos confiança para enfrentar os dois jogos que aí vêm", declarou Rui Coimbra, aos meios de comunicação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Segundo o internacional português, de 34 anos, "Portugal tem sempre a responsabilidade de vencer qualquer competição que disputa" e admite que os adversários "olham para a seleção lusa de forma diferente por ser Campeã do Mundo e da Europa".

Sobre os próximos adversários, Coimbra classificou ambos como "muito fortes", frisando que "é fundamental não sofrer golos".

"São equipas muito fortes, inclusivamente defrontámo-las nos últimos Jogos Europeus. Sabemos que não vão ser jogos fáceis e, embora estejamos num contexto diferente, são sempre equipas fortes. Como o "mister" Narciso pede sempre, o fundamental é não sofrermos golos. A concentração vai ser muito importante e temos de gerir bem o jogo. Vão ser jogos muito táticos e nós aí temos de levar vantagem", analisou.

Na Nazaré, a equipa das "quinas", que lidera o grupo único da Superfinal, com seis pontos, mais três do que a Suíça (menos um jogo), defende o título conquistado em 2019 e procura igualmente erguer o sétimo troféu na competição.

Portugal defronta a Ucrânia, no sábado, seguindo-se a Suíça, no domingo, com ambos os desafios agendados para as 17h30.