Premium Contagem final para a Liga das Nações: o que une e separa os selecionadores

Contagem final para a Liga das Nações: o que une e separa os selecionadores
Duarte Tornesi

Tópicos

O selecionador nacional só caiu duas vezes, na Taça das Confederações e na Taça da Grécia, nesta fase da prova. Já o homólogo suíço passou sempre à final na Taça da Suíça (em duas ocasiões) e na de Itália

Portugal e Suíça vão abrir as hostilidades da final-four da Liga das Nações num duelo que vai colocar frente a frente dois treinadores especialistas em superar meias-finais. Do lado helvético, Vladimir Petkovic apresenta-se a "combate" com um impressionante registo de 100% de aproveitamento nas três vezes em que chegou a uma fase tão adiantada nas provas que disputou. Com as Quinas ao peito, Fernando Santos vai tentar quebrar a invencibilidade do treinador sérvio apoiado nos 71,4% de sucesso nas sete meias-finais que disputou ao longo de uma longa carreira.

A história do selecionador nacional nestas andanças começou a escrever-se na época 1999/00. Na altura, ao comando do FC Porto, o Engenheiro venceu o Rio Ave (3-0) nas "meias" da Taça de Portugal e avançou para uma final onde acabou por bater o Sporting, após recurso a finalíssima. No ano seguinte, os dragões voltaram a erguer o troféu sob a sua orientação depois de terem ganho o acesso à final à custa dos leões. Ao serviço do AEK, Fernando Santos perdeu uma meia-final da Taça da Grécia (contra o Olympiacos, em 2004/05) e venceu outra (frente ao Asteras, em 2005/06) antes de viver o grande momento da carreira. Este ocorreu em 2016 quando, após deixar o País de Gales pelo caminho, guiou a seleção à conquista do Europeu"2016. No ano seguinte, o Engenheiro viveu novo amargo de boca: foi eliminado nos penáltis pelo Chile nas "meias" da Taça das Confederações.