Navio-escola Sagres inicia viagem de volta a Lisboa

Navio-escola Sagres inicia viagem de volta a Lisboa
Hélio Araújo, Rio de Janeiro

Tópicos

Com a sensação de dever cumprido, o navio-escola Sagres, considerada a principal embarcação de preparação e treino de cadetes da Marinha Portuguesa, iniciou esta segunda-feira a viagem de volta a Lisboa, depois de passar 20 dias atracado no Cais da Portuguesa, na Ilha das Cobras, junto à Praça Mauá e ao Boulevard Olímpico, na área central do Rio de Janeiro.

O Sagres foi a Casa de Portugal durante a realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e recebeu, além de atletas e ex-atletas, como Joana Pratas, Carlos Lopes e Rosa Mota, autoridades portuguesas, brasileiras e convidados de outros países participantes da Olimpíada. O público, no entanto, foi o que mais aproveitou a estada do navio português no Rio de Janeiro: o número de visitantes diários foi superior a 4.000 pessoas. Elas puderam conhecer a embarcação, conversar com a tripulação e saborear os tradicionais doces da Arte Conventual, como o pastel de nata, ovos moles, pastel de Santa Clara e travesseiro de Sintra. A presença do Sagres no Rio de Janeiro foi possível graças à parceria entre a Marinha Portuguesa e o Comité Olímpico de Portugal, como um fator de motivação para os atletas da Missão Olímpica Portuguesa, já que o espaço do navio foi considerado território português durante o período em que esteve em águas cariocas. A travessia atlântica de regresso a Portugal tem parada novamente em Cabo Verde, desta vez no Mindelo, Ilha de São Vicente, entre os dias 10 a 12 de setembro. A chegada a Lisboa está prevista para o dia 25 de setembro, encerrando uma viagem de 97 dias no total.