Do banco em Londres para a bancada no Rio de Janeiro

Do banco em Londres para a bancada no Rio de Janeiro
Hélio Araújo, no Rio de Janeiro

Tópicos

Ex-técnico português mesatenista em Londres 2012 elogia atletas portugueses nos Jogos do Rio de Janeiro

Os atletas portugueses de ténis de mesa que disputam os Jogos Olímpicos Rio 2016 têm tido um espectador especializado nas bancadas: Afonso Vilela, de 32 anos, que foi treinador da modalidade à frente da equipa masculina de Portugal nas Olimpíadas de Londres, em 2012, quando ficou em quinto lugar. Natural de Torres Vedras, Afonso atualmente dirige a equipa feminina do Juncal, nos Açores, Ilha Terceira, que foi vice-campeã Nacional e campeã da Taça de Portugal na temporada 2015/2016. Treinador profissional, ele tem interesse em acompanhar a participação e o desempenho dos atletas portugueses nos Jogos Rio 2016. "Desde que Portugal participa das Olimpíadas eu acompanho as partidas nas cidades em que acontecem. Foi assim em Pequim e Londres, essa como treinador. Aqui no Rio de Janeiro está a ser especial porque talvez seja a única Olimpíada em que o idioma oficial é o português", disse.

Afonso assistiu a derrota das portuguesas na manhã deste domingo, no Riocentro, ao lado do Parque Olímpico. Depois, permaneceu para ver os outros jogos da tarde e, à noite, prestigiar a participação do português Marcos Freitas. Para a manhã desta segunda-feira, o seu compromisso é assistir ao jogo do compatriota Tiago Apolónia.

Em relação à estrutura dos Jogos, o treinador elogia a mobilidade e a segurança, mas mas faz críticas à falta de informação na chegada e dentro das arenas. "De Metro e BRT, levo 1h30 do Flamengo, aonde estou hospedado, até o Riocentro, que fica bem distante. Mas, faltam informações sobre como chegar, No local de competição do ténis de mesa, por exemplo, não há informações sobre quem vai jogar, em que mesa ou o horário. Isso seria o básico para o público". Sobre a cidade, Afonso, que visita o Brasil pela primeira vez, é só elogios. "O Rio de Janeiro é realmente um espetáculo e merece o título de Cidade Maravilhosa", finaliza..