Zonas genitais da alegada vítima de Rúben Semedo sem marcas de violação

Zonas genitais da alegada vítima de Rúben Semedo sem marcas de violação
Redação/H.L.

Exame ao corpo da queixosa detetou apenas duas pisaduras no tronco. Advogado de Semedo crê ser prova da inocência do cliente. Semedo apresenta-se a tribunal esta quinta-feira

Um exame forense realizado às zonas genitais da jovem de 17 anos, alegadamente violada sexualmente pelo futebolista português Rúben Semedo, do Olympiacos, não detetou, segundo o site Newsbomb, qualquer marca de violação.

"Não foram encontradas feridas, hematomas ou lesões recentes nos genitais nem no ânus", lê-se no documento preenchido por peritos forenses, cujo conteúdo foi partilhado pelo site grego, que detalha, porém, duas pisaduras no tronco da jovem.

"Poderão ser resultantes de uma pancada ou de um choque com uma superfície dura. Poderá ter sido causada por um objeto aguçado. Estas lesões poderão ter sido provocadas na altura do alegado incidente", refere o relatório do exame forense.

A revelação deste documento surgiu um dia antes de Rúben Semedo se apresentar novamente em tribunal. Esta quinta-feira, o futebolista, detido desde segunda-feira, será ouvido por um procurador do Ministério Público grego.

Na primeira sessão judicial, o jogador e o próprio advogado Stavros Georgopoulos deverão utilizar estes recentes resultados forenses como forma de provar inocência. Ademais, vão conhecer as possíveis medidas de coação a aplicar ao jogador.

"O meu cliente está inocente e isso será provado. Não há qualquer lesão na zona genital, o que indica não ter existido uma violação", disse o causídico grego.

O caso despontou quando, na passada segunda-feira, Rúben Semedo foi detido em casa, nos arredores de Atenas, pelas autoridades gregas por ser suspeito de violação de uma menor de 17 anos, após uma noite de convívio num bar em Opros.

A alegada vítima contou, no momento em que apresentou queixa, que foi violada, enquanto estava sob efeito de álcool, em casa do futebolista português, que declarou, na passada terça-feira, estar inocente das acusações, à porta do tribunal.

Rúben Semedo está, por agora, detido preventivamente numa esquadra localizada em Atenas, à espera de ser interrogado esta quinta-feira, pela primeira vez, já que a audiência inicial ao jogador do Olympiacos foi adiada.