Sá Pinto promete "morrer" pelo Vasco da Gama

Sá Pinto promete "morrer" pelo Vasco da Gama

Na chegada ao Rio de Janeiro, o novo técnico dos cruz-maltinos promete ser exigente

Ricardo Sá Pinto chegou na quinta-feira ao Rio de Janeiro, pouco antes das 23h00 (19h00 locais), desembarcando no Aeroporto Santos Dummont, onde falou à Imprensa sobre o que espera alcançar ao comando do Vasco da Gama, pelo qual assinou contrato até final do Brasileirão.

"Na minha carreira toda, sou o primeiro a exigir de mim próprio. Se não der o exemplo, não posso exigir dos meus jogadores e não posso fazer com que acreditem no que eu pretendo. Estou habituado a essa pressão e a essa exigência. Vesti a camisa do Vasco e vou morrer por ela enquanto lá estiver", começou por dizer, pretendendo "fazer tudo para o clube estar melhor no Brasileirão."

A esse propósito lembrou: "Nos últimos oito anos, só uma vez ficou acima do décimo lugar. Todos têm de perceber o momento do clube e o que tem acontecido. Temos de melhorar a classificação para depois desenvolver um trabalho com outra calma."

Acompanhado do empresário, adjunto, preparador-físico e analista, Sá Pinto assegurou que já tem "algum conhecimento" da equipa, que já viu "alguns jogos", mas realça: "Não há nada como o treino, o contacto pessoal para perceber as características de cada um. Vamos ter tempo para isso e conversar sobre a equipa."

O treinador português, de 48 anos, jantou com o presidente do Vasco Alexandre Campello e será apresentado na sexta-feira. Depois viajará para Porto Alegre, onde irá assistir no domingo ao jogo com o Internacional, enquanto espera ter a sua situação regularizada para se sentar no banco.