Premium Revelação de quem conhece Jorge Jesus: "Tinha o sangue ainda mais à flor da pele"

Revelação de quem conhece Jorge Jesus: "Tinha o sangue ainda mais à flor da pele"
Rodrigo Cortez

Tópicos

O lado humano do técnico analisado por um amigo de quatro décadas

Há quase 40 anos que o brasileiro Jorge é amigo do português Jorge. Falamos de Baidek e Jesus, respetivamente. Tudo começou em 1990, quando este último, a iniciar a carreira de treinador no Amora, convidou o central para integrar o plantel. Assim foi, conforme pode ler noutra peça de O JOGO..

Inúmeros episódios teve a relação entre ambos, a culminar com a influência do agora empresário na ida do treinador para o Flamengo. "Já na altura, quando eu estava no Amora, percebia que o Jesus ia ser um grande treinador. Percebi logo que ele era um homem obcecado com o trabalho. Exigente, como sempre foi e, como era tão jovem, tinha o sangue ainda mais à flor da pele. Já se via que era um profissional de altíssimo nível, um homem que vive intensamente o dia-a-dia e que consegue extrair o máximo de cada atleta. Muitas vezes é um pouco brusco, mas quando o atleta percebe a razão de ser dessas atitudes, acaba por compreender", conta Baidek a O JOGO.