"Quando se tem as 72 horas que a FIFA manda é mais fácil recuperar", lembra Abel Ferreira

"Quando se tem as 72 horas que a FIFA manda é mais fácil recuperar", lembra Abel Ferreira
Redação

O Fluminense teve mais um dia de descanso que o Palmeiras e Abel Ferreira considera que isso influenciou o resultado final do jogo.

Depois da derrota por 2-1 no reduto do Fluminense, o treinador do Palmeiras, Abel Ferreira, atribuiu ao cansaço da equipa parte da razão para o desaire.

"Houve dois jogos. No primeiro vi um Palmeiras superior e podia ter chegado ao intervalo com mais golos, se a equipa tivesse calma. Os jogadores mostraram caráter, personalidade, mesmo com um relvado irregular. Na segunda parte, o nosso adversário foi melhor, com mais vigor físico, e tenho que isso é porque o adversário teve um dia a mais de descanso. Enquanto tivemos pernas e cabeça, acho que a equipa manteve o foco e a organização. Mas aos 60, 70, 80 minutos foram notórios os erros de passe e posicionamento, que não são normais. Atribuo isso às capacidades físicas. Repito: o nosso adversário teve um dia a mais de descanso. Quando se tem as 72 horas que a FIFA manda é muito mais fácil recuperar", afirmou o técnico português.

Na conferência de imprensa, Abel Ferreira assumiu culpa por uma substituição que considerou ter sido mal feita. "O primeiro erro é meu. Tinha muitas dúvidas entre o Patrick [de Paula] e o Gabriel Veron e tomei a decisão de colocar o Veron. Infelizmente as coisas não correram como queríamos", admitiu.