Milan recusou proposta por André Silva e há uma razão tática

Milan recusou proposta por André Silva e há uma razão tática

Para já, uma saída do avançado por empréstimo está descartada

O Southampton abordou o Milan para a contratação de André Silva. De acordo com "La Gazzetta dello Sport", os ingleses chegaram aos 18 milhões de euros e uma opção de compra obrigatória para a contratação do dianteiro português, porém a verba não convenceu os rossoneri. Marco Giampaolo, treinador recrutado à Sampdória, quer perceber em treino as valias de André e tenciona dar-lhe uma oportunidade, até porque o modelo tático do italiano prevê dois avançados: para o 4x1x3x2, que bons frutos deu na Samp, Giampaolo tem Piatek como principal referência. Cutrone e André Silva são os outros dois avançados do plantel e complementam o jogo mais posicional do ex-Génova.

Daí que para já não haja indicação de que a saída do internacional português seja desejada em Milão. Ainda assim, o clube está disposto a ouvir propostas e a Imprensa italiana afiança que só a partir dos 25 M€ poderão existir negociações, amortizando um pouco do investimento feito em 2017 quando chegou do FC Porto por 38 M€.

O empréstimo ao Sevilha rendeu 4 M€ e os andaluzes estiveram perto de contratar André Silva depois da primeira metade da época, mas a lesão no joelho tirou espaço ao dianteiro de 23 anos e demoveu a vontade de gastar os 38 M€ da opção de compra. Agora, um possível adeus a Milão só aconteceria por transferência próxima desse valor. Apesar de o Milan ter ficado fora da Liga Europa por decisão da UEFA, a Imprensa transalpina avança que André Silva prefere continuar no clube a mudar-se para o clube de Cédric que, em Inglaterra, tem lutado pela sobrevivência na Premier League, tendo acabado em 16.º a última edição.