Leonardo Jardim relativiza coro de críticas: "Essas pessoas não percebem nada"

Leonardo Jardim relativiza coro de críticas: "Essas pessoas não percebem nada"
Paulo Nunes Teixeira

Tópicos

Ainda sem vitórias na Ligue 1 - somam dois empates e três derrotas em cinco jornadas -, os monegascos vão medir forças com o Reims, amanhã, e Slimani e Ben Yedder estão em dúvida

Numa altura em que alguns adeptos já pediram a demissão de Leonardo Jardim nas redes sociais, o treinador do Mónaco lembrou que "é necessário encontrar equilíbrio e esquecer o passado".

"Importante é o presente, encontrar uma ideia de jogo e ganhar jogos. Rio-me um pouco, porque na época passada havia vários críticos acerca do método Jardim por parte do mesmo grupo de pessoas. Há três ou quatro anos essas mesmas pessoas diziam coisas positivas. Essas pessoas não percebem nada e falam em função dos resultados", afirmou o treinador português que prepara a deslocação ao recinto do Reims, amanhã, para a sexta jornada - a equipa soma dois empates e três derrotas nas cinco rondas anteriores.

Apesar deste discurso, Jardim entende as críticas, até pelo passado recente de glória com o título de campeão alcançado em 2017. "Os adeptos passaram grandes momentos connosco e têm razões para estar descontentes", comentou no dia em que o nome de Claude Puel foi apontado pelo "Nice-Matin" como possível substituto do treinador.

Para o encontro com o Reims, Jardim enfrenta algumas contrariedades, pois ainda não sabe se pode contar com Ben Yedder e Slimani - a dupla de atacantes titulares desde que foram contratados. Autor de dois golos com o Marselha, Ben Yedder não está a cem por cento, tal como o internacional argelino que está emprestado pelo Leicester.

"Tem um problema de fadiga generalizada. Não fez a pré-época e tem sido obrigado a jogar 90 minutos", disse Leonardo Jardim sobre o antigo jogador do Sporting.