Rui Pedro pediu desculpa a Beto

Em declarações à Agência Lusa, o avançado do Cluj recorda os três golos apontados ao Braga e sofridos por um amigo.

Rui Pedro revelou ter, na brincadeira, pedido desculpa ao guarda-redes do Braga Beto pelo hat trick assinado na vitória do Cluj por 3-1, em jogo da Liga dos Campeões. "Eu e o Beto somos grandes amigos, mas dentro de campo, como se diz, não há amigos. No fim do jogo tive oportunidade de brincar um pouco com ele, pedir-lhe desculpa, e ele disse que fez [por ter sofrido os três golos] o contrato da minha vida, para depois lhe dar uma comissão, mas é um ótimo guarda-redes e penso que não teve qualquer culpa nos golos", recordou Rui Pedro, em declarações à agência Lusa.

"Eu penso que fazer três golos na Liga dos Campeões é sempre um sonho, não é por ser contra o Braga, seja contra equipa for. Agora, teve um gosto especial por ser contra uma equipa portuguesa e para que, no meu país, se possa falar de mim", frisou o internacional português de sub-21.

Rui Pedro reconheceu a sua satisfação, mas reiterou a sua ambição. "Tem sido esquisito, porque é um dia que não é muito normal. Estou muito feliz por ter feito a exibição de ontem [terça-feira], mas o trabalho não fica por aqui, há que continuar arduamente para poder singrar ainda mais", referiu.

No Cluj, além do treinador português Paulo Sérgio, Rui Pedro integra a "família" lusa com outros oito futebolistas e admitiu que o seu feito poderá ser positivo para todos. "Nós aqui estamos longe do nosso país e somos uma família. Claro que estou feliz por as pessoas falarem de mim e é bom que se fale, também acho que é bom para o país ter um jogador no estrangeiro e ter feito uma exibição destas. Penso que é bom para toda a gente. Fico muito feliz por as pessoas me darem o meu devido valor, por estarem a reconhecer o meu trabalho", acrescentou.

Sem pensar na seleção portuguesa, Rui Pedro promete empenho para alcançar "voos mais altos" e concretizar esse "sonho". "Isso é uma coisa que não me passa pela cabeça, sinceramente, penso sim em trabalhar cada vez mais e pensar mais alto. Se isso acontecer, claro que ficaria muito feliz, seria o auge da carreira como jogador. Tenho de trabalhar arduamente e, com calma, ver o que vai acontecer", frisou.