Romenos não largam Proença

A imprensa da Roménia considera inaceitável que o árbitro português não tenha visto Mitroglou em fora de jogo no 1-0.

A arbitragem de Pedro Proença no Grécia-Roménia continua a merecer críticas dos romenos, apesar de o selecionador Victor Piturca admitir que derrota por 3-1 ficou a dever-se a erros dos seus jogadores. A verdade é que a comunicação social da Roménia arrasa a equipa de arbitragem portuguesa por ter validado o 1-0. Na altura, Mitroglou estava em fora de jogo e a Comunicação Social romena considera incompreensível que Proença não tenha visto mais dois jogadores gregos em posição irregular. "É impossível não perceber que estão três jogadores em fora de jogo. Até se fosse um árbitro de segundo escalão a falhar, aconselhava-o a deixar a arbitragem. Devia pedir-nos desculpa", afirmou o antigo árbitro Dan Lazarescu.

Não houve nenhum protesto oficial, mas antes do jogo, a nomeação de Proença não foi bem aceite e a federação romena enviou um documento à FIFA, alertando para a possibilidade de se "levantarem suspeitas" por Proença ser português como o selecionador da Grécia, Fernando Santos.

À crítica de Lazarescu, juntou-se a voz do antigo presidente da Comissão de arbitragem romena, Ion Craciunescu, culpando o auxiliar de Proença. "Não foi um erro grande, mas receava que acontecesse", frisou.

Os romenos queixam-se ainda de dualidade de critérios no capítulo disciplinar. "Foram marcadas faltas em excesso contra nós e não vimos isso do lado grego", disse o avançado Marica, numa alusão à expulsão de Lazar.

Recorde-se que no passado, Proença também esteve na mira dos romenos. Em 2010, foi criticado após o desaire por 2-0 com a França, na qualificação para o Euro'2012 e já este ano o Steaua contestou a sua atuação após o 2-2 com o Légia de Varsóvia, no play-off de acesso à Champions.