Ex-olheiro do Celtic recomendou clube escocês a contratar Jota por... 240 mil euros

Ex-olheiro do Celtic recomendou clube escocês a contratar Jota por... 240 mil euros
Redação

Antigo scouter foi aconselhado por Helena Costa, que trabalhou com o extremo na formação do Benfica, a observar o atleta, então com 16 anos

A jogar no Celtic desde esta época, cedido pelo Benfica por empréstimo (com opção de compra), Jota poderia ter chegado mais cedo (e eventualmente barato) a Glasgow. O extremo foi, revela um ex-olheiro do clube, sugerido, em 2013, para ser contratado.

"A Helena Costa [observadora portuguesa], que fez scouting para o Celtic durante algum tempo, um trabalho muito bom, treinou o Jota na academia do Benfica [Seixal] quando ele tinha uns 8 ou 9 anos e recomendou-o ao Celtic quando ele atingiu os 16 anos", recordou David Moss, ao jornal "Daily Mail".

O antigo observador detalhou que, em função do conselho de Helena Costa, viajou até Lisboa, onde conversou com Jota (e os pais) para o convencer a mudar-se para a Escócia, por cerca de 240 mil euros, antes de assinar contrato com o Benfica.

"Eu procurava jogadores para a academia do Celtic. (...) Fui algumas vezes vê-lo e falei com os pais. Mas o Celtic, na altura, não quis gastar 238 mil euros ou qualquer outro valor num jogador jovem que nunca tinha jogado na equipa principal", narrou.

Oito anos volvidos, Jota ingressou no Celtic, clube que reservou o direito de o comprar no final desta época, por cerca de oito milhões de euros. Pelo desempenho - seis golos e seis assistências em 15 jogos -, David Moss recomenda a aquisição definitiva.

"Não vi todos os jogos dele mas é um jogador que o Celtic devia tentar segurar", vinca o ex-olheiro, revelando que o extremo português, de 22 anos de idade, tem clubes interessados em si. "Os clubes mais a sul [Premier League] estão a tirar notas sobre o seu estado de forma neste momento", assinalou David Moss, ao "Daily Mail".

Esta semana, Jota foi distinguido, inclusive, com o prémio de melhor jogador do mês de outubro da I Liga escocesa, distinção que atesta a boa performance recente.