Espanhóis rendidos: jogo "sensacional" e "magnífico" de João Félix salvou o Atlético

Espanhóis rendidos: jogo "sensacional" e "magnífico" de João Félix salvou o Atlético

Avançado português marcou dois golos e ajudou o Atlético de Madrid a vencer o Salzburgo por 3-2 na Liga dos Campeões.

João Félix foi o herói do Atlético de Madrid na vitória por 3-2 sobre o Red Bull Salzburgo e a imprensa espanhola rendeu-se ao avançado, que bisou na partida. Os quatro maiores jornais desportivos daquele país desfizeram-se em elogios ao português, que com "apontamentos de craque" fez um "jogo magnífico" e "deu asas à vitória" dos colchoneros.

"João Félix impediu que o Atlético se metesse numa grande confusão. O português fez um jogo magnífico e liderou uma equipa que ofereceu grandes e inesperadas facilidades na defesa", escreve o AS que diz que o ex-Benfica esteve sempre "à procura da bola e a chegar à área com perigo".

"O Atlético também tem jogadores de máxima categoria e João Félix é o jogador com mais qualidade da equipa. Aproveitou uma bola dentro da área para marcar o golo vencedor e Simeone desatou a correr, aos saltos, consciente da importância da vitória", refere ainda o diário madrileno.

A Marca diz que Félix foi "o rei", "deu asas à vitória" e "resolveu o jogo", elogiando a capacidade do português de não se "amedrontar" quando a equipa estava a cometer muitos erros defensivamente. "Sempre quis a bola e quase sempre soube jogá-la", escreve também o jornal de Madrid.

O catalão Sport menciona o bis "repleto de talento" e os "apontamento de craque" do jogador que "precisava de uma noite assim". "Liderados por um João Félix sensacional", escreve também o jornal, que, tal como os concorrentes, não esqueceu o golo olímpico que o jovem ia marcando.

Já o Mundo Deportivo, afirma que o miúdo que custou 126 milhões de euros "deu vida" e foi o "melhor" da equipa de Simeone. "Esteve motivado, lúcido, a pedir a bola e sempre em busca da baliza contrária. É o jogador que querem no Wanda Metropolitano e mostrou-se na Europa", pode ler-se na crónica dos catalães.