"Dominó" de guarda-redes com dois portugueses à mistura quase fechado

"Dominó" de guarda-redes com dois portugueses à mistura quase fechado
Miguel Araújo

Tópicos

Rui Patrício ruma à Roma e José Sá substitui-o no Wolverhamtpon. Entretanto, o Olympiacos também já tem um novo guardião.

Está prestes a cair a primeira peça do dominó jogado a três entre Wolverhampton, Roma e Olympiacos. De acordo com o site britânico Football Insider, a transferência de José Sá do campeão grego para o clube inglês está iminente e vai fazer-se por um valor a rondar os oito milhões de euros.

O guardião de 28 anos, que, entretanto, viu o internacional checo Vaclík chegar ao emblema do Pireu, será o quarto reforço de Bruno Lage neste mercado de transferências - o segundo português -, depois de também Francisco Trincão, Yerson Mosquera e Rayan Ait Nouri terem sido oficializados como reforços do Wolves.

Jorge Mendes, empresário do guarda-redes e pessoa próxima da direção do 13.º classificado da última edição da Premier League, terá tido intervenção decisiva na consumação da transferência que escancarou as já entreabertas portas para a saída de Rui Patrício, titular indiscutível no clube mais português de Inglaterra nas últimas três temporadas.

Esperado na segunda-feira em Itália, o titular da Seleção Nacional, apesar de ainda não ter sido oficializado, será reforço da Roma de José Mourinho, que exigiu a contratação do português aquando da sua chegada à capital italiana.

Os giallorossi deverão pagar perto de dez milhões de euros pelo passe do jogador natural de Marrazes, segundo noticia a Gazzeta dello Sport. De acordo com o mesmo jornal, mais difícil está a contratação de Granit Xhaka pelos italianos.

O internacional suíço já teria acertado um contrato de quatro anos com o sétimo classificado da última Serie A, mas o Arsenal tem-se mostrado intransigente nas negociações e não parece disposto a abdicar dos 20 milhões euros pedidos pelo médio de 28 anos.