Bernardo Silva volta a falar sobre a saída do Benfica e da relação com Jesus

Bernardo Silva volta a falar sobre a saída do Benfica e da relação com Jesus

Bernardo Silva fez apenas três jogos pela equipa principal do Benfica e, aos 20 anos, mudou-se para o Mónaco, onde foi aposta de Leonardo Jardim. De Jorge Jesus, então treinador dos encarnados, diz não guardar rancor.

A falta de oportunidades que Jorge Jesus deu a Bernardo Silva para jogar na equipa principal do Benfica ficará para sempre marcada na carreira do jogador do Manchester City. Uma das maiores promessas da formação encarnada naquela altura, mas que não vingou de águia ao peito por não ter sido aposta do então treinador.

Ainda assim, o criativo assume que não guarda rancor ao técnico português. E, como quando se fecha uma porta, abre-se uma janela, o futebolista de 25 anos acabou por triunfar em França e mostrar todo o seu valor.

"Todos os treinadores têm as suas opções e preferências, não guardo rancor a ninguém. Nesse momento, o treinador do Benfica não contava comigo e tive que seguir a minha vida. Tomei uma decisão muito boa que foi ir jogar no Mónaco, onde passei três anos incríveis que me deram a oportunidade de agora estar no City. E tem sido magnífico", conta o internacional português em entrevista ao AS.

No Mónaco, Bernardo encontrou Leonardo Jardim, mas também Ricardo Carvalho e João Moutinho, que foram fundamentais para a adaptação. "Todos os treinadores têm formas diferentes de ver o jogo e cada um tem preferências quanto às características dos jogadores. Tive a sorte de ter o Leonardo Jardim, o Ricardo Carvalho e o João Moutinho que me ajudaram muito no início. No Mónaco tudo foi bom para mim", completa.