António Oliveira e a saída do Athletico Paranaense: "Não há título ou dinheiro que compre a minha dignidade"

António Oliveira e a saída do Athletico Paranaense: "Não há título ou dinheiro que compre a minha dignidade"
Redação

Foi a 9 de agosto que António Oliveira anunciou a saída do cargo de treinador do Athletico Paranaense, após a eliminação da equipa diante do modesto Cascavel, em jogo da meia-final do Campeonato Paranaense. Semanas depois, o treinador português falou sobre isso durante uma entrevista à estação de televisão BandSports, explicando a decisão ao cabo de 41 jogos ao leme da equipa brasileira, período durante o qual somou 21 vitórias, sete empates e 13 derrotas.

"Eu iria ficar até o final da temporada e cumpri com o compromisso de estar nas decisões das taças. Há uma coisa, que são os princípios e os valores, de que nunca irei abdicar. Fui coerente comigo mesmo e foi uma decisão bem amadurecida. Não há título ou dinheiro que compre a minha dignidade, caráter e personalidade", afirmopu no decorrer do programa Primeiro Tempo.

o ex-técnico do Furacão negou ainda a existência de problemas com Jadson: "Não tive problemas com nenhum jogador. É um facto. Casos pontuais são normais em todos os grupos. O Jadson é uma situação simples de ser resolvida, sempre fui honesto com ele. A importância que ele poderia ter nessa altura da carreira é mais importante fora do que dentro do campo", afirmou.